09/04/2017

"Marvel X Diversidade": A Polêmica do Momento...

Na última semana, uma polêmica discussão tomou forma nas redes sociais e entre representantes do mercado de HQs pelo mundo afora. Uma reunião entre diretores da Marvel e lojistas (donos de comic-shops) trouxe à tona uma crise de vendas e de direcionamento nos gibis da editora!

Entre as pautas-bomba em debate, estava a questão da diversidade e das cartilhas políticas embutidas nas revistas após algumas das mudanças mais recentes no universo Marvel. A culpa seria da diversidade de personagens? Do leitor mais conservador (taxado de machista e homofóbico) que não aceita mudanças? Ou quem sabe a culpa não seria da própria editora e a queda de qualidade no material que produz?

Toda polêmica sempre gera diversas vertentes nos debates, confira abaixo:

A Marvel está passando por uma crise (mais uma) no setor de HQs e perdendo terreno na lista de gibis mais vendidos nos EUA. Diante dessa situação, na semana passada ocorreu uma reunião entre diretores da Marvel e lojistas do setor de quadrinhos pra tentarem apontar os problemas (ou culpados) e buscar soluções pra reverter esse quadro negativo. A reunião vazou pra mídia e foi repercutida em diversos sites especializados (aqui no Brasil, a abordagem foi um prato cheio pra blogs mais radicais levantarem suas respectivas bandeiras e fazerem militância pró e contra a questão da diversidade - um dos temas da discussão que mais atraiu os holofotes e inflamou os ânimos dos leitores)!

De uns tempos pra cá, a Marvel tem investido pesado na diversidade e abraçado a inclusão social com mais personagens representativos em papéis principais: Miles Morales (Ultimate Aranha), a nova "Ms. Marvel" (Kamala Khan - uma menina muçulmana), "Falcão" (assumindo o lugar do "Cap. América"), "Thor" (Jane Foster), "Spider-Gwen" (que a Marvel vem tentando emplacar a todo custo), a garota de 14 anos que agora assume o lugar do "Homem de Ferro", o "Hulk Coreano" (Amadeus Cho), e tantos outros criados da estaca zero ou que assumiram o manto e legado de um herói clássico!

Entre demais questões importantes que entraram na pauta da reunião, também estavam o excesso de descaracterizações, o exagero de mega-sagas e reboots, a grande quantidade de títulos no mercado, e as políticas editoriais (envolvendo preços dos encadernados). Mas a diversidade foi o que mais chamou a atenção por estar entre as possíveis causas dos fracassos da editora. Segundo lojistas, o leitor mais conservador não se interessaria por diversidade e quer os seus personagens o mais próximo do modelo clássico (foi o que bastou pra grupos de "justiceiros sociais" acusarem esses leitores de machistas, racistas e homofóbicos - gerando toda sorte de conflitos nas redes)!

Falando francamente (na condição de publicitário) acredito que a Marvel não ligue a mínima pra diversidade e pras questões sociais, mas sabe como LUCRAR em cima disso (ou melhor: "achava" que sabia - diante do fracasso de vendas dessas revistas). É tudo marketing (tentaram se aproveitar da diversidade pra gerar polêmicas gratuitas e cliques em notícias sensacionalistas) só que erraram na dose e isso desagradou o leitor mais tradicional. O engraçado é que não parecem ter cogitado que a culpa de tudo isso possa ser também de gibis RUINS e desinteressantes por si só. Eu li algumas dessas HQs e a maioria delas é medonha: Roteiros medíocres (adolescentes entre as pessoas mais geniais do planeta ou tentando mesclar seus cotidianos na escola com a vida de super-heróis - PQP, quantas vezes já vimos isso antes)?

Diálogos pueris (piadinhas bestas - sem graça mesmo - e fora de hora: cada heróizinho novo agora tem que ser comediante e metido a engraçadinho: Todo mundo quer ser o "Homem-Aranha" ou o "Deadpool"). E como se não bastasse, a Marvel tem gibis que são verdadeiros panfletos políticos e partidários: Até entendo que muitas pessoas tenham repulsa pela figura do Presidente Trump, mas transformá-lo numa variação do "MODOK" (foto abaixo) já é "forçar" uma ideologia política ao leitor (e isso passa pro âmbito da "doutrinação" - um direcionamento político da empresa imposto ao público)! A Marvel lidava bem com a diversidade: "Luke Cage", "Pantera Negra", "Sonja - A Guerreira", "Ms. Marvel", "Cristal", "Tigrebranco" (melhor personagem latino da editora), "Vampira", etc... Todos rendiam ótimas HQs e todo mundo gostava!

Não havia essa xaropada toda pra cada personagem que surgia, e no meu ponto de vista é porque os personagens e histórias eram BONS: Acredito nessa lógica diante da boa aceitação de séries da concorrência tipo: "Authority" e "Batwoman" (estrelados por heróis LGBT)! Talvez o leitor queira apenas ler histórias de boa qualidade e que não tentem lhe empurrar (na marra) panfletos, bandeiras ideológicas, e manifestos políticos. Cabe ao leitor perceber e tentar entender essas manobras do mercado. Arrisco dizer também que essa reunião com lojistas possa ter sido outra pilantragem  orquestrada pra arrancar "cliques" da mídia (faria sentido diante do marketing sensacionalista que a Marvel tem utilizado de uns tempos pra cá)!

Até+

188 comentários:

  1. a meu ver não por conta da diversidade étnica ou politica de alguns personagens mas os autores não saberem trabalhar com alguns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato... Além de tudo, a Marvel anda carente de bons roteiristas E artistas: São tantos títulos, e tenho dificuldade em listar os melhores escritores e desenhistas em atividade!

      Abs!

      Excluir
  2. Olá Leo, tudo bem?

    Mereço um troféu cata piolho: a "Ms. Marvel" (Kamala Khan) é muçulmana e frequenta mesquitas. A latina é a personagem América.
    Não dá pra levar a sério todas essas mudanças. Tá mais para uma série mal feita de "O que aconteceria se..."

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o que você diz no final . Acho que a marvel só quer que falem dela , bem ou mal .ate aqui prevejo uma enxurrada de comentários. E hoje eu não tenho dúvidas que eles estão mais preocupados mesmo é com os filmes isso sim é o que importa pra eles os quadrinhos e os " nerds " em geral que gostam deles que se danem desde que comprem o ingresso pra ver o próximo filme !

    ResponderExcluir
  4. Fala, Léo!
    Creio que o excesso de títulos contribua demais para a queda, associado às estratégias de mega sagas(entrelaçadas com séries regulares) em demasia.

    Os leitores antigos, não se "reconhecem" nesta linha editorial! Às vezes pensamos:Por que publicam esta merd@ neste formato, e não republicam aquilo?

    O fato é que as sensações despertadas naquelas publicações antigas (Ebal, RGE e Abril), nunca se repetirão! O mercado mudou, e o mais importante; nós leitores mudamos!

    Por isso que algumas obras são vistas com tanta consideração. E por isto também que cada leitor tem seu top 20, top 10 ou qualquer ranking intrínseco e muito particular!
    Uma mesma HQ será lida e sentida de forma diferente entre dois ou mais leitores.

    Tudo isto para concluir:
    Saudosismo à parte, avalie-se as séries regulares das Eras de Prata e Bronze, como por exemplo; Aranha, 4F, Conan, Punho de Ferro, Nova, marvel Team-up, Surfista, Thor, XM, Fury dentre outros...Todas muito melhores!
    Com esta conclusão, percebo que ando em círculos...

    Muitos leitores novatos devem preferir as séries atuais!

    Com isto, a Marvel vai estrangulando seu DNA e a base de todo o seu sucesso criativo.

    Paradoxalmente teremos uma valorização dos clássicos, com procura de encadernados com compilação específica. Isto deve abranger os leitores veteranos e muitos nem tanto assim.

    Enfim...a estratégia da DC de beber em sua própria fonte, parece ter uma boa aceitação.

    Resumindo tudo em uma linha:
    - Volta BHM!!!

    abs

    ResponderExcluir
  5. Léo só pr dar uma força khamala é paquistanesa muçulmana!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Leo.

    Apenas complementando: pelo que li, outra crítica surgida nesse encontro foi que a Marvel não tem conseguido segurar grandes nomes da indústria em suas fileiras, cuja presença por si só atraia o público. Salvo uma ou outra exceção, esse segmento dos artistas tem preferido trabalhar em séries autorais, como na Image.

    Alvezino

    ResponderExcluir
  7. É aí Leo!? Dessa bagunça toda de heróis novos e antigos com novas roupagens, eu só acho justo o momento do Sam Wilson (não sou afro descendente, rs), quanto aos outros podiam aparecer como secundários mas não serem empurrados como substitutos. Bem dizer passei as década de 80 até 2010 afastado dos quadrinhos, quando voltei em 2012 achei interessante começar e logo com a saga sem medo, caraca, que ingenuidade foi a minha, rsrs. Comprei a série, mas pra saber de todo os acontecimentos, tinha de ler todas as revistas da Marvel. Claro que não comprei e desanimei de colecionar Marvel, assim fui pra DC que na época estava mais fácil. Hoje só compro encardenados e algumas séries zeradas, como do espetacular HA, mas logo vou parar, pq sei o vem por aí. Cara ta difícil. Digo e repito, pra mim, o que tá valendo é o garimpo nos cebos.

    ResponderExcluir
  8. Só uma correção: kamala khn não é ltina, é muçulmana

    ResponderExcluir
  9. Ei Leo, tudo bem?

    Antes eu comentava com maior frequência, agora o tempo está curto, mas ainda assim sempre confiro seu trabalho aqui!

    Concordo em tudo o que disse, a falta de bons roteiros e a "forçação de barra" da Marvel estão desagradando bastante.

    Ainda assim, particularmente para mim, essas mudanças nos personagens clássicos, o exagero em tentar parecer politicamente correto e inclusão social da editora me deram bastante desânimo em ler os materiais novos.

    A existência de 50 Homens Aranha, 30 Capitães América, 10 Thors, 20 Homens de Ferro e essas coisas também me soam demasiadamente forçadas.

    Um abraço, e parabéns pelo excelente trabalho no blog!

    Att,

    Gabriel

    ResponderExcluir
  10. "Mereço um troféu cata piolho: a "Ms. Marvel" (Kamala Khan) é muçulmana e frequenta mesquitas. A latina é a personagem América."


    E aí, Carlos... blz?

    Parabéns: Vc levou pra casa o "Troféu Cata-Piolho", hahaha... Foi rateada minha, acabei confundindo a Kamala com a tal "América Chavez": São bem parecidas (até na proposta)!

    Valeu pelo aviso (já editei o texto)... Domingo de noite é sempre o horário de menor audiência do blog: faz de conta de ninguém viu, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  11. "Concordo com o que você diz no final . Acho que a marvel só quer que falem dela , bem ou mal"


    E aí... blz?

    Pior q isso nem é "achismo" da minha parte... Pois o próprio Quesada (na época em q era editor da Marvel) admitiu publicamente q a estratégia da editora era essa: A de criar polêmicas na mídia pra alavancar maior visibilidade na internet. Ele até falou especificamente sobre a série: "4F 1234" (de Grant Morrison), na qual o próprio Quesada teria usado fakes na internet pra propagar a ideia de q haveria um caso de incesto entre o "Tocha Humana" e a "Mulher-Invisível". Era mentira, mas a suspeita fez a mídia toda dar corda pra essa possibilidade!

    Mesmo sendo publicitário, sou contra esse tipo de marketing sujo... E acho q o NOME de uma empresa deve ser preservado (pra mim não tem essa de: "falem bem ou mal" - sempre trabalhei pra q falassem BEM (e apenas BEM) das empresas pras quais trabalhei! Mas a Marvel (pelo visto) tem essa ideia errônea de q o importante é causar polêmica pra vender em cima disso (deixando em 2º plano a qualidade das histórias)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao precisa ir longe,e a estrategia de queimar as hqs da Dc para ganhar uma da Marvel.Sempre gostam de jogar sujo,ate mais que a Dc,que tbm nao eh boazinha,mas a Marvel ganha.Alem do mais os leitores querendo ou nao tambem sao na maioria contrario a mudancas,sao homofobicos com personagens gays e lesbicas,mais ainda aqui no Brasil.Fora as historias ruins,um hulk adolescente ridiculo como Amadeus Cho,mais ainda tudo qhe vc falou,que tambem concordo.Tudo um conjunto de fatores.Abc.
      Fernando

      Excluir
  12. "Creio que o excesso de títulos contribua demais para a queda, associado às estratégias de mega sagas(entrelaçadas com séries regulares) em demasia."


    E aí, Victor... blz?

    Sim, vc tem razão sobre esses fatores citados tbm pesarem pra queda nas vendas... A fórmula das mega-sagas pode até gerar burburinho na hora do lançamento, mas com certeza o desgaste desse sistema de mega-sagas tem afastado mtos leitores q já não tem mais saco pra esse tipo de coisa (eu, por exemplo - e quase todos os meus amigos colecionadores)!

    A quantidade absurda de títulos no mercado tbm inviabiliza um melhor "controle de qualidade"... Na "Era de Prata" da Marvel (anos 60) a editora lidava com cerca de 10 títulos mensais (sendo q alguns deles traziam 2 histórias: "Cap. América" e "Homem de Ferro" dividiam a "Tales of Suspense", enquanto o "Hulk", "Namor", e "Formiga" dividiam e revezavam a "Tales to Astonish")!

    Ou seja: eram menos títulos no mês pra editora se preocupar e com uma equipe pequena de artistas conseguia dar conta de tudo com bastante qualidade e competência. Hoje em dia, sei lá qtos títulos a Marvel tem ao todo, mas certamente devem ser mais de 50 ou 60 (sem falar q não temos mais ninguém do naipe de um Kirby, Buscema, ou Steranko trabalhando na Marvel atualmente)!

    Enfim... Tbm não me identifico e não me reconheço nessa "Novíssima Totalmente Diferente Marvel" (ou algo assim): São títulos feitos com uma outra pegada pra um público mais jovem e com outros interesses (tipo: foco maior no cinema, games, e redes sociais... ao invés da literatura e pesquisa histórica)! Pro leitor da minha geração e perfil, restam ainda os encadernados de material clássico ("Bibliotecas" e afins, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. "Léo só pr dar uma força khamala é paquistanesa muçulmana!"


    E aí, sergio... blz?

    Valeu mesmo pelo aviso... Acabei me confundindo na hora de redigir o texto e misturei a Kamala com a América Chavez, rs! Mas já editei o post e corrigi o erro: Obrigado!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela não é paquistanesa, é filha de paquistaneses...

      Excluir
  14. "Apenas complementando: pelo que li, outra crítica surgida nesse encontro foi que a Marvel não tem conseguido segurar grandes nomes da indústria em suas fileiras,"


    E aí, Alvezino... blz?

    Pois é, eu até já tinha ouvido falar nessa discussão (antes da tal reunião da semana passada) qdo um escritor famosão falou exatamente isso: q a Marvel não tem conseguido manter os caras e q o melhor pra quem já tem fama no mercado é procurar editar por fora suas obras autorais!

    Imagino q não deva ser fácil trabalhar com tantas limitações qto agora: onde um escritor desenvolve uma boa ideia pra um personagem e logo em seguida pode ver a editora alterar tudo depois de uma mega-saga qualquer!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem isso, mas não ganhar dinheiro com a ideia. O Starlin não ganha quase nada pelo Thanos e pelo Drax e Gamora. O Brubaker não ganha nada pelo Soldado Invernal. E por aí vai. Mas o Kirkman ganha rios de dinheiro com Walking Dead. E o Millar com Kick-Ass e Kingsman. Dá o que pensar.

      Excluir
  15. "Dessa bagunça toda de heróis novos e antigos com novas roupagens, eu só acho justo o momento do Sam Wilson"


    E aí, Wesley... blz?

    No caso do "Falcão" (Sam Wilson), eu já acharia mais justo ele ganhar sua devida série própria... Digo, ele já teve uma mini-série solo (publicada aqui na Salvat Vermelha) mas merecia uma revista própria (ainda mais depois de aparecer com sucesso nos filmes da Marvel)! Mas herdar o legado do "Cap. América" eu achei uma ideia pouco criativa, devido ao fato de q recentemente o Bucky havia assumido essa identidade (fica parecendo uma ideia reciclada, rs)!

    A "Thor Mulher" (Jane Foster) tbm é outra sacada nada criativa... Pois a ideia básica foi copiada (é praticamente um remake) de uma antiga história da série: "O Q Aconteceria Se... O Martelo de Thor Fosse Encontrado por uma Mulher"? É coisa dos anos 80 e saiu aqui em "HTV" nº 28 - e era a Jane Foster tbm q se tornava A Thor naquela história!

    Ou Seja... o q tem de ideia reciclada aí na Marvel "não tá no gibi" (com perdão do trocadilho, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso sem falar na Thor Girl, que apareceu pela primeira vez em Thor Vol.2 #22, de 2000 (não sei se já saiu por aqui) e do Thor transformado em mulher em Terra X. Ou seja, essa ideia de uma Thor feminina é BEM batida

      Excluir
  16. "Só uma correção: kamala khn não é ltina, é muçulmana"


    Brigadão, Juan... Já foi corrigido o meu equívoco, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  17. Se as historias fossem bem escritas poderiam até colocar um Sapo no lugar do Thor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://i3.kym-cdn.com/entries/icons/original/000/017/204/CaptainAmerica1_zps8c295f96.JPG

      Excluir
  18. "A existência de 50 Homens Aranha, 30 Capitães América, 10 Thors, 20 Homens de Ferro e essas coisas também me soam demasiadamente forçadas."


    E aí, Gabriel... blz?

    Obrigado por continuar acompanhando o blog e por ter arrumado um tempinho pra voltar a comentar por aqui: Seja sempre bem-vindo (sei o qto a falta de tempo pesa: Tem sido cada vez mais difícil pra eu manter as atualizações no mesmo ritmo de antes, rs)!

    Mas enfim, tbm acho bastante desanimadora essa quantidade de variações de um mesmo personagem... Foi péssima (a meu ver) a ideia de um "Aranhaverso" (e pior ainda tornarem o Peter um milionário e fazerem da Gwen uma heroína): São ideias medíocres q parecem boladas por uma criança de 10 anos de idade!

    Isso me lembra nos anos 90... Qdo a Marvel se empolgou com o sucesso do "Venom" (quase uma "venomania", hehe) e começou a bolar trocentas versões dele: O "Carnificina" não era mais suficiente e logo veio uma "Mulher-Venom" (esqueci o nome dela) e um esquadrão de venoms! Hj em dia tem um tal de "Toxina" e o "Anti-Venom": Tudo o mesmo lixo reciclado à exaustão, rs!

    No mais... é a FORMA como a Marvel tem tratado a questão da diversidade: Pois isso não é mais feito de forma natural (como era nos anos 60 a 80 com o "Luke Cage", o "Tigrebanco", ou a "Ms. Marvel" - inicialmente uma variação feminina do "Cap. Marvel") e agora a editora lança a diversidade de maneira "forçada" como se fosse uma cartilha política! O leitor q percebe essa manobra, já não cai mais no papo da editora!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. Oi. A url do meu blogue...

    https://socializandohq.blogspot.com.br

    Um abraço. Obrigado por pedir.

    ResponderExcluir
  20. Sobre o assunto da tal diversidade, a única coisa que expresso é que nunca foi necessária diversidade nenhuma em universo nenhum de quadrinhos.

    Uma coisa é um grupo de pessoas e suas particularidades, como os X-Nem, por exemplo. Criados para serem um grupo e com viés até com pano de fundo filosófico para justificar tantos momentos acidos e violentos.

    Um exemplo mais pacífico e inocente, porém, igualmente diverso é a turma do Charlie Brown, com seus amigos onde um é sujismundo, o outro é um nerd pensador, outro é músico, há meninas mal-amadas (Lucy), as românticas (Celly), as sapatas (Paty Pinentinha e Marcy), ha personagens ruivos, louros, negros, cães, passarinhos....e foram concebidos assim.

    Outra coisa, bem diferente, é querer mudar um universo já formulado e consagrado.

    Na real, o que esses heróis precisam mesmo não é se preocuparem com diversidade. Mas sim de boas histórias e de aventuras que não abocanhem várias edições. As vezes o simples é muito.

    Certo ou errado, é apenas um pensamento.



    ResponderExcluir
  21. Oi Leo!

    O exagero de megas-sagas, substituições desnecessárias, e mortes de personagens fizeram a Marvel merecer o que está acontecendo.

    O básico sempre é melhor, e isso a DC aprendeu agora depois do equivocado reboot de 2011!

    Os comentários anteriores refletem exatamente o meu pensamento sobre tudo o que está acontecendo nos quadrinhos atualmente, e embora seja uma mídia que está tentando se reinventar, acaba se sabotando porque cai sempre na mesma armadilha de se revolucionar a cada ano.

    Substituições são comuns, mas assim como as mortes já deram, pois, enchem o saco do leitor.

    Creio que não exista um herói que nunca foi substituído; inclusive o Homem de Ferro já foi por um Afro-descendente - James Rhodes, uma época hoje saudosa, então o que é esta Riri Williams se não mais um clichê desnecessário?!

    Ah, mas ela é mulher e adolescente, e daí? Ela vai administrar as Indústrias Stark? Ela tem um histórico de vida como por exemplo o do James Rhodes que é ex militar e combatente de Guerra??

    Claro que não é só mais uma personagem desnecessária!

    Amadeus Cho é outro intragável Hulk desnecessário dentre vários que já existiram, mas ele é pior que o já equivocado Hulk Vermelho Ross, e Hulk Jones, porque ele é todo engraçadinho!

    A Kamala Khan é a única que eu não critico porque ele é uma personagem bem desenvolvida e com carisma, ela supera até mesmo a sua antecessora nestes dois aspectos. Ademais, ela é uma personagem exceção nesta atual gratuidade de substitutos tendo uma grande aprovação de público, e olha que ela vende bem aqui no Brasil também!

    Embora Kamala tenha uma pegada mais teen, suas histórias são boas e o tom de suas aventuras influenciaram a DC que transformaram a Batgirl na Kamala da DC.

    Nem sempre o novo é ruim, mas precisa ser bem desenvolvido, algo que na maioria das vezes não acontece nas HQs.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  22. "Se as historias fossem bem escritas poderiam até colocar um Sapo no lugar do Thor."


    Q épico, hein gustavo? qdo o escritor é bom, qq ideia rende:

    http://1.bp.blogspot.com/-WX9e6va9c8Q/UG2tyJNdmOI/AAAAAAAAG9s/JIcOdssm94o/s1600/SAM+103.jpg

    Abs!

    ResponderExcluir
  23. "Oi. A url do meu blogue... https://socializandohq.blogspot.com.br"


    Valeu, Fabiano... Vou add e botar em dia as leituras atrasadas dos teus posts, blz?

    E parabéns pela matéria em 1º mão na época do lançamento dos "Tesouros Disney": Tô lendo agora, e percebi q não foi só aqui q esse encadernado gerou divergência de opiniões, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  24. "Na real, o que esses heróis precisam mesmo não é se preocuparem com diversidade. Mas sim de boas histórias e de aventuras que não abocanhem várias edições. As vezes o simples é muito."


    Oi, Fabiano... blz?

    Acho q é bem por aí mesmo... Tem sido cada vez mais raro ver uma história completa de 20 pág. q seja boa, criativa, e q não necessite de outras histórias interligadas pra poder ser compreendida pelo leitor. Quem tentar acompanhar uma mega-saga da Marvel hj em dia tá ferrado: Vai ter q comprar várias revistas paralelas só pra poder entender melhor a saga principal!

    A diversidade tbm era tratada de forma natural e mais simples (menos "forçada") em outros tempos... Vou citar como exemplo 2 heróis Marvel q surgiram na década de 70: "Luke Cage" e "Tigrebranco". O 1º é um dos personagens negros mais fortes e representativos da Marvel (e tem hj um seriado da Netflix) e o 2º é o melhor personagem latino da Marvel (participou de várias histórias ao lado do "Aranha" e infelizmente terminou assassinado numa história do "Demolidor" - uma morte chocante e emocionante)! "Cage" e "Tigre" surgiram nos gibis de forma natural e sempre renderam ótimas histórias (ninguém "esperneava" por eles serem representativos e angariavam fãs em todas as camadas sociais de leitores)!

    É por isso q eu sou contra a estratégia de como a Marvel vem fazendo isso hj em dia: Eles lançam uma personagem tipo a "América Chavez" (inspirada na Beyoncé) e fazem toda uma campanha de marketing pra torná-la polêmica nas redes sociais (usando da polêmica em si pra tentar vender o produto e empurrá-lo à força pro leitor - e quem não gostar ainda é taxado de machista ou misógino: como se a editora já não tivesse mais nenhuma obrigação de oferecer um material q fosse naturalmente BOM - sem necessitar desse tipo de marketing agressivo pra ser bem aceito pelo leitor)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  25. Sinceramente, acho que a Marvel perdeu o rumo. Sinto falta das histórias simples que eu lia quando criança e adolescente. Sinto falta do HA andando pelas vielas de NY, brigando com os capangas do Cabeça de Martelo, olhando a carteira e contando as moedas para poder pagar uma conta; do Hulk/Banner lutando contra si mesmo pelo domínio do seu corpo; o Demolidor, o mais azarado personagem em romances (só arrumava namoradas problemáticas), tentando conciliar sua vida de causídico com a de vigilante. Ou seja, personagens com uma carga de vida forte tentando levar uma vida normal paralela. Agora, tudo é gigante. Grandes sagas que não levam a lugar nenhum. Só para citar meu personagem favorito, o HA, é Ilha das Aranhas, Aranhaverso, etc. Que saudade de sagas como a Morte de Jean Wolf. Das últimas sagas do Aranha, no meu ver, a única que prestou (apesar de muita gente não ter gostado) foi quando o Otto tomou conta do corpo dele. Rendeu boas histórias. Agora, na fase atual, ele virou o Tony Stark. Estão de brincadeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade o Homem-Aranha é o Batman! Veja bem: empresário milionário, carro personalizado e parceiro adolescente, que Bat-coinscidência!

      Excluir
  26. "Ah, mas ela é mulher e adolescente, e daí? Ela vai administrar as Indústrias Stark? Ela tem um histórico de vida como por exemplo o do James Rhodes que é ex militar e combatente de Guerra??"


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Vc resumiu perfeitamente nesse parágrafo aquilo q eu penso dessa personagem... A tal substituta do "Homem de Ferro" é uma menina de 15 anos (!) de idade. Cara, 15 anos: o q ela saberia da vida? q bagagem cultural/acadêmica e experiência de combate (pré-requisitos básicos pra vestir uma armadura de guerra) ela teria pra assumir esse papel? Com 15 anos de idade uma menina (por mais inteligente q seja) nem conseguiria tirar a carteira de motorista, q dirá gerenciar as indústrias Stark?

    Fico imaginando a cena: A menina de 15 anos numa sala de reuniões com generais, militares, agentes treinados da Shield, executivos dos mais altos escalões, empresários de setores diversos, advogados... Todos prestando atenção no q uma menina de 15 anos de idade tem pras lhes dizer e prontos pra seguirem ordens e instruções dela! Já parou pra pensar numa cena dessas? Não é má-vontade da minha parte, mas francamente, né? O leitor tem q ser mto ingênuo pra cair nessa, rs!

    Já esse Amadeus Cho... é sem comentários: disparado o pior Hulk q eu já vi (e olha q já vi o Rick Jones e o General Ross se tornarem "hulks")! Outro molequinho "gênio" q ganha poderes e precisa lidar com a vida de herói e seu cotidiano junto à outros adolescentes da mesma idade (esse plot sempre me dá nos nervos de tão repetitivo q é)!

    Enfim... Fico feliz q pelo menos a DC parece ter aprendido uma valiosa lição e tenha ido em busca de suas raízes (sua essência perdida) com o "Renascimento"! espero q a Marvel um dia perceba o q está fazendo e tbm busque a simplicidade das coisas: boas histórias, menos sensacionalismo, e sagas mais compactas!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem vai substituir de fato o Homem de Ferro é o Victo Von Doom! É ele quem eu vejo discutindo com generais e chefes de Estado acerca de estratégias, táticas e armamentos! As indústrais Stark ficarão com aquele elenco de apoio de sempre (Pepper e outros).
      A Coração de Ferro será um novo personagem que, no meu entender, para além das questões relacionadas à agenda da tal da diversidade, tem muito mais a ver com uma estratégia da Disney em 'adolescentizar' suas principais marcas/personagens!
      Pelo que sabemos, no geral, estes personagens estão sendo bem recebidos, porque de fato têm histórias boas, só que não são mais pra nossa idade (a exceção da Thor, escrita pelo Aaron). E por falar em exceção, realmente, o Hulkteen é bem dispensável!

      Excluir
    2. Quanto a questão da Riri eu concordo com você, mas você já viu o caso de Youjo Senki ? Um funcionário público com mais de 30 anos ( não sei a idade exata ) depois de demitir um funcionário que "não era eficiente o bastante" foi empurrado pelo mesmo na frente do metrô e morreu atropelado, daí ele encontra "Deus" ( que ele chama de "Existência X" ) e duvida da existência do mesmo. "Existência X" se irritou com ele e o renasceu como uma garota órfã ( a bizarrice é que ele era homem em sua "vida anterior" ) em um período que equivale a Primeira Guerra Mundial em um mundo aonde a magia existe e ele tem todas as memórias e a personalidade da "vida anterior". Naquele mundo, ele ( que agora é ela ) nasceu em um país que equivale a Alemanha ou a Rússia, com o no Tanya Degurechav ( não sei diferenciar porque no mesmo país tem vários personagens com nome alemão ), e naquela época, mulheres só tinham igualdade no exército, e não preciso dizer que ela escolheu a carreira militar e com seus conhecimentos do outro mundo, aos 10 anos já se torna Capitã do exército e na história é uma das militares mais rígidas, cruéis e sanguinárias da época. É uma série muito boa ( o anime são 12 episódio até o momento, pois não se prevê uma nova temporada por agora e os mangás só tem poucos capítulos e em inglês, já que não tem em português ), entrou entre as minhas favoritas devido a qualidade do roteiro e do(a) protagonista, mas que exemplifica bem um caso de utilizar um personagem "di menor" com uma pegada séria e um personagem maduro e de respeito, e é uma pena que nem se prevê o mangá chegar aqui ( e pode ter certeza que se sair eu completo a coleção ).

      Excluir
  27. "Sinto falta do HA andando pelas vielas de NY, brigando com os capangas do Cabeça de Martelo, olhando a carteira e contando as moedas para poder pagar uma conta"


    Oi, Andre... Tdo bem?

    Pois é, o "Aranha" já teve sua fase mais "realista" (por assim dizer): com mais identificação com o leitor... A gente q lia as histórias do aranha compartilhava com ele os mesmos tipos de problemas na vida pessoal (grana contada, contas atrasadas pra pagar, enroscos amorosos com as mulheres, etc)!

    Agora imagine q tipo de identificação com o leitor haveria em um "pacto com o diabo" ou tornar-se um mega-milionário? quem é q consegue comprar esse tipo ideia justo pro "aranha"?

    Fica mto difícil (a meu ver) pro leitor q já conheceu o aranha em tempos remotos... aceitar bem e entrar agora no embalo dessas novas histórias e situações vivenciadas pelo herói!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É justo esta fase "mais urbana" do Aranha que eu gostaria que fosse republicada, mas esta coleção dele pela Salvat, se mostrou um balde de água fria nas minhas esperanças, quando muito as histórias dele feitas pelo Frank Miller!

      Estas Bibliotecas Históricas dele que estão sendo lançadas lá fora atualmente tratam justamente deste período.

      Pena que nas terras tupiniquins, estas publicações são apenas sonhos ainda!

      Eu acredito que dentro de alguns anos se o mercado de HQs continuar aquecido, estas coleções poderão ser retomadas por aqui, já que o mercado e público estão sempre em transformação. Dez anos atrás ninguém imaginaria estas coleções da Salvat ou Eaglemoss, sendo assim talvez daqui dez anos teremos os "omnibus' e estas coleções históricas de volta.

      Como "recordar é viver", envio algumas imagens de um tempo bom e infelizmente quase esquecido do herói, Curiosamente depois que o herói se casou, este período urbano hardcore foi aos poucos sendo mudado, ficando cada vez mais light. O casamento realmente não fez bem ao herói!

      https://geeksbroadcast.com/2016/11/16/character-spotlight-black-cat/

      https://i.imgur.com/MZsxB.jpg

      https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/7/7a/Amazing_Spider-Man_Annual_10.jpg

      http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao-estrangeira/amazing-spider-man-the-(1963)-n-200/12/1110

      http://3.bp.blogspot.com/-mUCSPTpSsa8/U43vWZ7qbEI/AAAAAAAADCQ/Sm6ySPT4drA/s1600/ASM239H.png

      Acho que vou dar uma remexida nos meus formatinhos e matar de vez a saudade!

      Abraços!

      Excluir
  28. Ninguém reclamou de diversidade quando Wein e Claremont reformularam os X-Men com heróis de diversas nacionalidades.

    A "Garota-Aranha", um título what if secundário, virou cult e teve uma legião de fãs que constantemente se manifestavam contra seu cancelamento.

    Miles Morales, um jovem afro-descendente, assumiu o lugar do finado Peter Parker como Homem-Aranha na linha ultimate e fez tanto sucesso que foi promovido ao universo regular.

    Miss Marvel é uma adolescente com raízes muçulmanas fã de Carol Danvers, que ao ganhar poderes resolve usar o nome que sua heroína deixou de lado.

    Esses são alguns exemplos de diversidade, ou seja, personagens que fogem do perfil "macho adulto caucasiano" que acredita-se ser o público predominante no meio dos quadrinhos, que considero bem sucedidos graças a dois motivos bem simples: Tiveram boas histórias e não agrediram o material original.

    Querem criar uma "Thora"? Ótimo, mas deixem o original quieto. E por favor façam boas histórias. Assim todo mundo fica feliz.

    Sem contar que o fato de alguém estar feliz por existir uma púbere afrodescendente usando a armadura do "Homem" de Ferro não significa que essa pessoa vai comprar o gibi.

    ResponderExcluir
  29. Os problemas são: 1) histórias ruins em demasia, 2) mega-sagas que mudam o status quo toda hora, 3) personagens mal construídos 4) excesso de revistas interligadas na banca 5) Marketing forçado só para gerar polêmica.

    Óbvio que vai parar de vender...dá até preguiça se ler MARVEL...é tão complicado e artificial que a gente nem sabe por onde começar...
    Diversidade é ótimo...tem que ter mesmo...o potencial para gerar grandes personagens e histórias é enorme ...fora que o mundo é diverso e tem que ser assim mesmo...mas enquanto isto estiver a serviço do MArketing "esperto"...só tende a dar errado a longo prazo...
    Bons roteiros e personagens...é a única coisa que leitores precisam...o resto é perfumaria

    ResponderExcluir
  30. Bom...depois de saber que tem uma história do aranha que o esperma radioativo dele mata a Mary Jane...eu já não duvido mais de nada...rs rs ...tudo bem que o mundo dos super heróis é fantasioso...mas tudo tem limite kkkkk

    ResponderExcluir
  31. Leo,

    Bom dia,
    Acho que a Marvel deveria resgatar nos primórdios de sua criação a solução em relação de sua atual condição, pois, existe material suficiente, nas Décadas de 1970,1980 e até nos anos 1990, pontas soltas que podem render ótimas histórias, com os personagens clássicos e ignorar o que foi feito depois. Minha opinião, sincera.

    Um abraço,

    Alexander

    ResponderExcluir
  32. "Erraram a mão" - com essa frase vc disse tudo. Exagero de descaracterização e roeiros mediocres, são esses os problemas, a meu ver. A diversidade, em si, é sempre solução.

    ResponderExcluir
  33. Leo, conhece alguém que vai pegar as minis do abominável e do aranha no uniforme negro que me venderiam apenas as revistas?

    ResponderExcluir
  34. Eu parei de ler as mensais pela baixa qualidade que elas tem apresentado. Essa fase ruim da Marvel para mim passa por três pontos:
    1 - Parece que agora todo personagem precisa ter uma versão de diferente gênero, religião, raça ou nacionalidade, além da versão adolescente que se comporta como adulto, como se eles soubessem tomar as decisões de um adulto. Isso é falta de criatividade, pois é totalmente possível criar novos personagens inclusos nessas opções sem precisar detonar os clássicos. Thora? Outras Missa Marvel (a original já é bem descartável), outro Hulk? Até um sidekick para o Demolidor arrumaram. Sem contar, como citado no texto, a possibilidade de usar bons personagens já existentes como o Pantera Negra, só para citar um exemplo. Junte a isso a quantidade de personagem iguais, Homem de Gelo tem uns três para citar só um.
    2 - Mega sagas e viagens temporais. É muita história grandiosa, fazem faltas aquelas que duravam no máximo quatro edições, bem amarradinhas e sem foder como o histórico dos personagens. As viagens temporais são outras porcarias, incorporando personagens inúteis e desnecerários. A volta dos X-Men originais foi uma das maiores cagadas que já fizeram nos quadrinhos.
    3 - A interferência do universo cinematográfico na versão HQs. Se a editora acha necessáriom então que crie uma coleção de HQs que se passe no universo cinematográfico e não faça alterações ridículas no universo oficial.

    ResponderExcluir
  35. blz leo?

    nem sei se posso falar alguma coisa sobre o assunto pois não leio material recente a um bom tempo, da turma da direita na imagem maior sei que só o dr estranho é original os outros são "novatos", do meio pra esquerda não conheço ninguém.
    tb acho que quem sustenta o mercado são os adultos que um dia foram crianças/adolescentes e gostavam de HQ.
    fazer boas/descentes HQs acho que é o minimo, mas atualmente criar polemica é mais importante que tudo em todas as áreas.

    abraço

    ResponderExcluir
  36. esse problema da marvel é o mesmo que o cinema vem tendo atualmente: eles querem agradar as "minorias"(sendo que nem são , mas ok) como mulheres, negros, asiáticos,etc. Falando que eles não tem papéis importantes nos filmes(e por isso mudam na cara dura sexo e etnia ,sendo que no final o personagem é secundário e continua um bucha) mas acho que o problema só seria resolvido se essas minorias virassem protagonistas(mas não como propaganda pra atrair minorias e sim com contexto) pra ver se mudamos isso.
    E outra, acho que eles nem deviam esquentar tanto a cabeça com isso afinal È IMPOSSÍVEL AGRADAR A TODOS, pois cada história tem seu público(então agrada a maior massa do público que o resto é resto), nem todos as histórias são pra todos mas nem por isso estarei ofendendo ao próximo, é isso que as pessoas devem entender e parar de mimi.

    Ivan

    ResponderExcluir
  37. Sobre a atual situação da Marvel já venho falando isso nos últimos anos, cheguei a comentar sobre esse assunto na página da PANINI e o que eu ouvi foi: close errado amigo!, vai ter que nos engolir,vai ter representatividade sim!, você que procure outra coisa agora.
    Vou dar a minha opinião sobre os assuntos abordados e espero não ser detonado também.

    1º assunto:representatividade vs leitores:

    Esse é o assunto mais polêmico e um dos motivos da queda nas vendas da Marvel, tudo começou a partir do caso da mulher aranha desenhada pelo milo manara, ele fez a personagem em uma pose super sexy e diversos grupos SJW espernearam, pelo amor de odin o cara é um desenhista erótico querem que ele faça o que?, depois disso a marvel ficou desesperada e passou a descaracterizar seus personagens para agradar esse tipo de grupo: a mulher aranha perdeu as roupas colantes e engravidou, a miss marvel foi masculinizada até o talo entre outra coisas.O problema é que o perfil do leitor americano é basicamente :homem, entre 30 e 50 anos de idade e extremamente conservador. Um cara que tem nas hqs um meio de fuga do mundo real, que acompanha o mercado desde os anos 70 numa época em que não era moda ler quadrinhos, muitos desses leitores até apanharam na escola por causa dos seus gostos, passaram por altos e baixos do mercado, mas sempre foram fiéis.O leitor até aceita mudanças no estatus quo contanto que ela tenha uma finalidade, um negro já assumiu o manto do homem-de-ferro,uma mulher negra já foi líder dos vingadores, o hulk já mudou de cor e personalidade, tivemos a mulher hulk totalmente independente e empoderada e ninguém nunca reclamou! por que? a resposta é simples porque havia uma motivação entorno da mudança e ela era orgânica e com todo sentido do mundo.As ultimas mudanças feitas pela Marvel foi pura jogada de marketing querendo agradar determinado grupo social, a editora achou que com isso conseguiria um público maior, o problema é que ela jogou todos os personagens principais para escanteio ou mudaram completamente suas personalidade e a conta chegou agora, quem sustenta esse mercado não é o carinha que começou a comprar hqs pq personagem X ou Y representa uma minoria, daqui a dois anos esse cara vai largar as hqs, quem mantém esse mercado é o sujeito quarentão que viu a editora virar as costas pra ele e que foi tachado de um monte de coisa.
    A DC de maneira esperta percebeu isso e com o rebirth voltou as características básicas de seus personagens, bastou apenas isso pra editora virar líder do mercado, já a marvel com sua tentativa de representatividade forçada vem perdendo seus leitores mais fiéis.

    2º assunto: mega sagas e encadernados:

    Ninguém aguenta mais tantas mega sagas uma atrás da outra, nos últimos 10 anos ou você tem um guia da marvel para ler uma hq ou está perdido, além dessas mega sagas ainda tem os tie in e pra piorar cada saga a editora zera tudo: nova marvel, totalmente diferente marvel e por ai vai. Pra piorar hoje em dia qualquer saga por mais mequetrefe que seja é lançada encadernada 1 ou 2 anos depois, o leitor prefere esperar um tempo e ter a história toda de uma vez do que ir mensalmente nas bancas, até mesmo arcos simples são lançados encadernados, o que antes era reservado apenas para as grandes histórias virou "carne de vaca" e está matando as revistas mensais.

    3º assunto falta de grandes artistas:

    Entre as décadas de 1970 e 1990 todos os leitores conheciam o artista responsável pela sua revista: John Romitta, Sal Buscema, Marv Wolfman, John Byrne, George Pérez, John Buscema, Frank Miller,Cris Claremont,J.M. De Matties, Jim Lee,Mrak Bagley, Todd Mc Farlane e por ai vai.. e nos últimos 5 anos quem se destacou efetivamente?Tirando Mark Millar, Brian Hitch e Brian Michael Bendis não tem mais ninguém.

    Existem outros problemas,que nem vou abordar aqui, vejo essa como a maior crise da Marvel desde a sua quase falência nos anos 90, acredito que ela ou entra nos eixos ou vai existir apenas nos cinemas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... agora vc dá o troco: liga para a Panini e diz que eles vão ter que ouvir, a queda vertiginosa das vendas!!! kkkkk

      Excluir
  38. Tropa alfa tinha um índio, um caderante, um anão, um gay, uma com problemas mentais, uma deusa pagã e um puxa saco do governo e as histórias eram fodas, nos X-men vc tinha um alemão com aparência de demônio que era um mulherengo e beberrão, um socialista, uma judia, um cara super violento, uma claustrofobica, um depressivo e era genial, as histórias falavam de inclusão, representatividade, feminismo e ninguém reclamava, pq? As histórias aconteciam de maneira natural e não panfletaria querendo pagar de modernas , a partir do momento que a Marvel desenhou o modok com a cara do Trump e botou os heróis pra bater nele alguém devia ter visto que foram longe demais, o cara pode ser um boçal mas o que fizeram foi de um amadorismo sem tamanho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vc disse tudo, diversidade sempre existiu, só que com classe e talento dos escritores, agora é um lixo, baseado na modinha do cinema.

      Excluir
  39. O problema da Marvel é bem mais embaixo e parece uma mistura de megalomania e transtorno compulsivo-obsessivo, pois eles tentam sugar o máximo que puderem sem medir as consequências e utilizam as mesmas estratégias, forma de agir e insistência em manter sua cronologia como está ( sim, foi uma boa analogia ).

    Eles estão interligando demais as histórias, quando esses eventos antes só se resumiam a alguns poucos crossovers e no título "Marvel Team-Up", aonde os eventos que ocorriam em um X-Men ou Homem-Aranha não tinham haver com algum problema do título do Thor ou Homem de Ferro. Escritores da década de 80 até agora ( com poucas exceções ) fizeram muita besteira na linha cronológica da editora que por fim ainda manteve esses eventos. A Marvel devido a sua incompetência e falta de respeito aos artista, perdeu a maioria dos seus medalhões. E utiliza estratégias baratas e polêmicas velhas conhecidas da população ( principalmente pelos publicitários ). E insiste em não querer mudar sua forma de agir, sendo que só seria necessário um reboot ( sim, a linha cronológica da editora não tem salvação ) e boa vontade de querer voltar a produzir boas histórias.

    E acho que o principal disso tudo é a pirataria que por um lado nos ajuda a testar as histórias sem ter de comprá-las para isso e caso goste pegar a original ( algo que prejudica editoras como a Marvel ), por outro devido ao excesso de pirataria e a diminuição das compras dos materiais oficiais, faz com que várias obras e títulos nunca cheguem em nossas terras ( além de que, várias obras que gostamos e acompanhamos, temos de ficar só no PC porque não tem o oficial aqui ). E quem perde com isso somos todos nós, pois com tão poucas opções de títulos que temos, entre os materiais que saem, vários são essas histórias atuais e ruins da editora, invés de bons títulos. Enfim Leo, Marvel agora só presta nos cinemas.

    ResponderExcluir
  40. Olá Leo.
    Eu mesmo sempre fui um leitor "marvete" como se dizia, e francamente não estou e nem pretendo acompanhar essa "mais nova" fase da Marvel. Muita coisa realmente sem sentido e na minha opinião uma tremenda forçação de barra com alguns personagens.
    A qualidade caiu bastante, não é só pela descaracterização dos personagens é claro, mas toda essa mudança de status contribuiu muito.
    Abs!

    ResponderExcluir
  41. Leio hqs desde quando comecei a ler, colecionava homem aranha desde a RGE e vou dizer uma coisa: a culpa é dos leitores.

    Sim, desde aquela epoca a maioria das historias eram ruims, as mensais a cada 5 historias 1 era boa (e olha la). Não é a primeira vez que tudo fica muito ruim. Na época eu nao tinha muito senso critico e saia comprando e lendo mesmo assim, quase no modo automático.

    Ai um dia eu conheci Watchmen, Preacher e outas e percebi que o que vale é o roteirista e nao a merda do heroi em si. Se o Alan Moore escrever qualquer coisa ela com certeza será mais legal que a media. A partir dai eu parei com as mensais e passei a acompanhar quadrinhos por roteiristas. Morrison foi pro X-men? Compro. Garth Ennis foi pro Justiceiro? Cofre tbm. E por ai vai...

    Mas ai voce tem o leito típico de quadrinhos que continua no modo automático, comprando tudo que sai todo mes e lendo sem nem conseguindo notar que é tudo muito ruim. Esses caras continuam dando dinheiro pras editoras. Tem os novos fãs que os filmes atraem, acho que esses são os piores porque os filmes de herois são uma grande baboseira, serio, passa 1 semana e nao sobra nada de marcante pra voce se lembrar do filme. Os novos fãs ja vão pras hqs achando que o que e muito ruim (os filmes) são na vdd muito bons.

    E tem os leitores velhoes que acham as historias que o Homem Aranha impede o Abutre de roubar um banco muito legal só porque é dos anos 80 e ele era criança quando leu essa. Não é porque é velho que é bom, é mto mais provavel que seja ruim (desculpe ai glr, é minha opiniao, mas eu nao consigo mais ler o aranha da RGE). Esse publico também continua consumindo essas porcarias da marvel (embora reclamando).

    E por último, não acho que é doutrinação mostrar a opinião política. Acho válido, a editora faz o que quiser já que é privada.

    ResponderExcluir
  42. Eu acho que o principal problema das HQ atualmente são essas mega sagas interminaveis que somente nascem para vender. Uma trama com começo meio e fim sairia sempre lucrativa para a editora, mas o que não é o caso que acontece atualmente.

    Quanto a viversidade, não precisa necessáriamente fazer isso com os herois clássicos, mas sim fazer novos personagens que representem isso como no caso da Mis Marvel que eu estou achando as tramas divertidas, criativas e remetem os bons tempos das histórias do Homem Aranha

    ResponderExcluir
  43. Concordo com todos vocês. No meu ponto de vista tudo isso contribuiu para trazer problemas para a marvel: excesso de mega-sagas que simplesmente não levam a lugar nenhum, baixa qualidade das histórias, panfletagem política pesada (seguindo essa tendência da sociedade de hoje, que está extremamente paranoica e que só serve para gerar radicalismos), e associada a esse último tópico, essa baixissima estratégia de marketing. Na verdade isso resume a minha, digamos, desilusão, com os quadrinhos de heróis de hoje (Marvel e DC, que tava indo pra essa direção também), apesar de ser da geração anos 90... hoje em dia só leio histórias clássicas, e sou bem crítico à sociedade de hoje.

    ResponderExcluir
  44. Já faz um bom tempo que eu não ligo pra cronologia. O meu foco é no arco de histórias. Se eu sinto que o arco é legal, não importa o que veio antes ou depois. Foi uma maneira pessoal que encontrei pra lidar com essa coisa absurda das mega sagas insuportáveis e continuas. Esse lance de "se você quiser acompanhar bem a saga, tem que comprar 8 revistas por mes" é o fim do mundo. Pra mim era óbvio que a coisa não ia se sustentaR. Uma hora iria desmoronar mesmo.

    Sobre a quantidade absurda de títulos novos: quem é que vai ficar apegado a um título sabendo que a chance de sair coisa boa dali é ínfima? O nível baixou geral e a oferta de porcarias é bem grande. Claro, essa é uma análise minha, mas se a da maioria dos leitores fosse diferente, a situação das vendas não estaria como está. Falta liberdade pra criar histórias boas. Falta a possibilidade de definir que um arco X do herói fulano de tal vai ter um número específico de histórias sem ter que ficar arrumando amarras e mais amarras com vários títulos. Já tá provado que não dá mais.

    Sobre a diversidade, ela não é um problema. O problema é a qualidade mesmo. Você vai ler um arco chato só porque ele tá em linha com a tendência atual da sociedade? Se a história não for boa, as pessoas não vão se fidelizar ao título. Abandonam mesmo.

    É só escrever histórias boas que vai vender muito. Dê a liberdade da pessoa entrar numa loja, pegar um título qualquer e sentir vontade de ler mais, não a de se sentir um perfeito idiota por mais uma vez ter tentado e dado uma chance a um material que novamente decepcionou.

    A maior parte das pessoas que frequenta esse blog se diz leitor de clássicos, mas acho difícil essas mesmas pessoas se recusarem a ler coisas novas se souberem que se trata de material de primeira...

    ResponderExcluir
  45. ótimo post, LEO!

    Ao meu ver, a Marvel errou a mão. Na ânsia de lucrar (nada contra, mas tem que saber vender o "peixe" direito), fizeram tudo errado. Jogaram pra escanteio personagens clássicos, trocando-os por novos sem a menor necessidade. Faço uma exceção ao Capitão América "Falcão", pois ele é uma espécie de herdeiro natural do manto de Capitão, mas transformar o Steve Rogers em agente da HIDRA, pelo amor de deus? Frank Cho como Hulk? Agora temos uma fábrica de Hulks, pera lá né?

    Some isso ao excesso de reboots e mega sagas e, principalmente, HISTÓRIAS RUINS e pronto, ta aí uma bela fórmula pra dar problema.

    Vale ressaltar que essa história de que "quem lê quadrinhos é racista e homofóbico" é furada. É claro que tem gente assim que lê quadrinhos, como tem em qualquer setor da sociedade. É só vermos o Apolo e o Meia-Noite do Authority (DC), que estão sendo publicados há anos, com alguns arcos sendo sucesso de crítica (de público eu já não sei), além da Batwoman, que está vendendo bem, vai até virar série de TV agora. Mas aí a Marvel, ao invés de criar um personagem novo que fosse homossexual, faz o que? Retconiza um personagem com décadas de existência (o Homem de Gelo dos X-men), dizendo que ele sempre foi gay e que era "pegador" só para disfarçar? Ah, tenha santa paciência!

    (Se bem que a DC, há alguns anos atrás, também fez isso com o Lanterna Verde da Sociedade da Justiça, mas não sei que fim isso levou, se influenciou nas vendas. É um título tão inexpressivo que acho que passou batido mesmo).

    Colocar o MODOK com a cara do Trump não é estratégia de inclusão social ou protesto político, é tentativa de ganhar um $ em cima de quem não gosta do cara e, por outro lado, perder o $ e a paciência de quem votou nele e lê quadrinhos.

    A Marvel ta parecendo um trem desgovernado. Aposto que nem eles sabem onde vão parar.

    ResponderExcluir
  46. Apesar de tudo...acho que deve ter coisa bacana neste monte de revistas...os próprios usuários citaram várias coisas...
    Eu ouvi falar que o Cavaleiro da Lua e o Visão/Feiticeira Escarlate estão muito bons
    No fim...um dos colegas disse uma verdade...tem muita coisa ruim entre as histórias antigas...é que acabamos nos lembrando só dos clássicos...a dureza pro mercado é que hj em dia a molecada não compra mais tanto gibi...e os adultos podem testar via pirataria pra onde vai o suado dinheiro

    ResponderExcluir
  47. Por isso que não entendo porque a série Fugitivos foi abortada, uma vez que ela trazia todos estes elementos que querem nos empurrar goela abaixo de forma muito interessante sem precisar atrapalhar nenhum personagem clássico.

    ResponderExcluir
  48. Dc está tentando reverter a cagada dos NOVOS 52, agora a Marvel nada contra a corrente tentando uma "vibe" moderninha e social... Não adianta, contra fatos não existem palavras, as vendas despencaram e os leitores que já não suportavam a falta de criatividade, agora mesmo que estão abandonando o barco. Parece que a Marvel voltou aos anos 90 (parece que decretou falência não é mesmo???) insistindo em modificar os heróis clássicos e insistindo nas tais mega (chatas) sagas!.. Mas tudo bem, o material já tá rodando e existe comentários que os bons e velhos heróis vão voltar... Mas não antes de mais um INACREDITÁVEL REBOOT COM OUTRA MEGA CHATA SAGA!!! MEU DEUS!!!! E VIVA A DC, ESTOU PENSANDO EM ME BANDEAR PARA GOTHAM CITY...

    ResponderExcluir
  49. Procurem no YouTube o vídeo "para Marvel os artistas não fazem diferença* ... Vejam como tratam os mestres das HQs e como tudo q está acontecendo agora é resultado dessa política absurda!!!

    ResponderExcluir
  50. "Sempre gostam de jogar sujo,ate mais que a Dc,que tbm nao eh boazinha,mas a Marvel ganha."


    E aí, Fernando... blz?

    A DC geralmente pega bem mais leve nesse tipo de marketing sensacionalista de internet... Nem se compara com a Marvel, onde essa prática é mais descarada e sem limites!

    Qto ao leitor brasileiro... não tenho números comparativos com o público americano, mas nas redes sociais ao menos é bastante visível q existe aqui uma certa intolerância com HQs q abordem gays e lésbicas. Digo, são raríssimos os casos em q isso não incomoda uma boa parcela do público: Os maiores exemplos de sucesso nessa temática são (a meu ver): "Authority" (republicado várias vezes no Brasil) e "Batwoman" (q nunca vi ninguém reclamando pelo fato da heroína ser lésbica - aliás, é uma das séries LGBT q o pessoal mais pede q seja encadernada por aqui)! Já outras HQs (tipo o "Casamento de Estrela Polar") renderam mtas críticas negativas e debates acirrados em vários grupos na rede!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sou homossexual, mas eu percebi já no tempo em que morava aí que o Brasil é um país homofóbico pra cacete...

      Excluir
    2. "Casamento de Estrela Polar" além de gratuito, chega a ser constrangedor de tão ruim.

      Excluir
  51. "Isso sem falar na Thor Girl, que apareceu pela primeira vez em Thor Vol.2 #22, de 2000 (não sei se já saiu por aqui) e do Thor transformado em mulher em Terra X. Ou seja, essa ideia de uma Thor feminina é BEM batida"


    Verdade... Ainda tem mais essas mesmo, rs!

    Q ideia manjada, né? Fica difícil defender a Marvel diante da "reciclagem" descarada da MESMA ideia... A "Thor Girl" é uma q saiu em algumas capas da revista: "Marvel 2003" (ou 2004) da Panini, mas logo sumiu do mapa e nunca mais ouvi falar! Já a "Thor" de "Terra X" era (se a minha memória não me engana) o próprio Thor (homem) transformado em mulher por uma maldição, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  52. "Quem vai substituir de fato o Homem de Ferro é o Victo Von Doom! É ele quem eu vejo discutindo com generais e chefes de Estado acerca de estratégias, táticas e armamentos!"


    Valeu mesmo, Ø-Drix... não sabia desse novo papel do "Destino" nas mudanças da Marvel: Não consigo ver o personagem nessa função, mas tbm não posso falar desse caso específico sem ter lido ou me informado melhor sobre o q se trata!

    No mais... é bem isso q vc falou mesmo: esses gibis atuais ("adolecentizados") são feitos pra um outro tipo de público-alvo (só não vejo mais a Marvel investindo e direcionando material pro leitor mais velho - q tbm deveria ser considerado importante pra editora)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  53. "Quanto a questão da Riri eu concordo com você, mas você já viu o caso de Youjo Senki ?"


    E aí... blz?

    Puxa, pelo relato q vc fez desse mangá: parece ser um material bem interessante sim (gosto dessas HQs estranhas e bizarras q fogem do lugar-comum)!

    Será q as chances são tão pequenas de ser publicado aqui no Brasil? Sei lá, tem tantas editoras q publicam mangás por aqui... de repente, né? (nunca se sabe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São bastante pequenas sim, no ramo dos mangás, infelizmente só os mais populares costumam passar e obras interessantes como essa costumam ficar de fora, mas pode ter certeza que se algum dia essa HQ for chegar ao Brasil ( até se anunciarem a Light Novel ) eu aviso aqui. Só uma correção, a Tanya não estava como Capitã, estava como Major ( uma posição acima de Capitã ), o sobrenome é Degurechaff e o país equivale a Alemanha pré-primeira guerra mesmo. E acredite, essa mudança dele para ela é o de menos, pois o próprio roteiro e o desenvolvimento da história é inteligente e empolgante.

      Excluir
  54. "Dez anos atrás ninguém imaginaria estas coleções da Salvat ou Eaglemoss, sendo assim talvez daqui dez anos teremos os "omnibus' e estas coleções históricas de volta."


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Tbm penso da mesma forma q vc qto à esses percalços do mercado de HQs... De fato, coleções do porte dessas da Salvat e Eaglemoss (com mais de 60 ou 100 encadernados cada uma e formando uma arte na lombada) seriam INIMAGINÁVEIS há 10 anos atrás. E hoje viraram "rotina" no mercado (só a Salvat já tá na 3º coleção e não podemos esquecer tbm a "Star Wars" da Deagostini - q lançou 70 Vol. em tempo recorde no Brasil)!

    Diante disso... não podemos duvidar q futuramente (quem sabe daqui há mais 10 anos - ou MENOS) uma nova tendência de mercado traga de volta as nossas "Bibliotecas", né? (conforme já falei certa vez, existe um "projeto" - por assim dizer - de se adaptar a linha "EPIC" aqui pro Brasil)! Seja como for, não sei se espero até lá: e já ando bem inclinado a partir de vez pros TPs americanos!

    Eu sou outro q gostaria de ver mais republicações dessa fase sombria e urbana do "Uniforme Negro" do aranha... especialmente as HQs onde ele fazia parceria com a Felícia. Ah, obrigado por aquele LINK mais acima com uma galeria da "gata", hehe: bem legais algumas artes mesmo (e os cosplays dela)!

    Tbm gostei de rever acima "O Mosca" (vilãozinho tosco e já esquecido pela Marvel, mas q tá na minha lista de futuras encomendas de miniaturas custom)... E a história do reencontro do aranha com o assassino do Tio Ben deve ser republicada pela Panini numa próxima formada da "CHM do Aranha"!

    Abs!

    ResponderExcluir
  55. "Ninguém reclamou de diversidade quando Wein e Claremont reformularam os X-Men com heróis de diversas nacionalidades."


    E aí, SEMI... blz?

    Perfeita a sua análise da situação... Realmente, os exemplos q vc listou acabaram se tornando os mais aceitos sobre o tema da diversidade. Os "X-Men" então, são a própria síntese desse conceito a partir de sua reformulação nos anos 70 (sucesso absoluto e q agradou em cheio ao público)!

    Acredito q tudo esteja ligado à FORMA como a Marvel (atualmente) divulga e aborda a diversidade... Em geral, a editora se utiliza desse tema de maneira panfletária (pra empurrar ao leitor sua visão política das coisas): Precisava mesmo de um "Trump-Modok" no meio disso tudo? Ou de uma personagem (América Chavez) cujo nome enaltece um ditador?

    Mais uma vez... ressalto q esse tipo de "propaganda política" embutida em forma de GIBI é tirar o leitor pra trouxa. Não tenho políticos favoritos (e nem "corruptos de estimação"), mas fico incomodado qdo tentam me "empurrar" um posicionamento político disfarçado (de maneira gratuita e evidente)! Gibis não são (e não deveriam ser) panfletos (santinhos) pra enaltecer ou depreciar personalidades da política!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que obsessão é essa que rola com comentadores de Internet com o Trump Modok? Isso é em uma história de uma Terra alternativa, aqui tem os detalhes:
      http://www.geek.com/comics/in-the-marvel-universe-president-trump-is-a-m-o-d-o-k-1680387/

      É uma piada, pombas! Lembram que na Terra dos Esquadrão Suicida o Nelson Rockefeller (então vice-presidente dos EUA) era um vilão?

      Excluir
  56. "Os problemas são: 1) histórias ruins em demasia, 2) mega-sagas que mudam o status quo toda hora, 3) personagens mal construídos 4) excesso de revistas interligadas na banca 5) Marketing forçado só para gerar polêmica."


    E aí, Fábio... blz?

    Resumidamente... acho q é isso mesmo, rs (vc sintetizou bem os principais pontos negativos da Marvel e suas estratégias furadas de marketing)!

    Um bom exemplo desse tipo de confusão e exageros... é q as últimas mega-sagas precisaram ter até um "Guia de Leitura" publicado na mídia pro leitor conseguir se situar no calendário de lançamento de todas as edições interligadas com a saga). A Panini costuma publicar esses "guias" em seus blogs oficiais (qdo a saga é mto extensa e se espalha por várias revistas)!

    Dá uma preguiça mesmo... só de ver um calendário desses, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  57. "Bom...depois de saber que tem uma história do aranha que o esperma radioativo dele mata a Mary Jane...eu já não duvido mais de nada...rs rs"


    E ISSO (essa ABERRAÇÃO dos quadrinhos)... é a infame: "POTESTADE", hehe!

    Q vai sair agora na coleção da Salvat... Disparada uma das PIORES coisas já feitas com o aranha em toda a sua carreira!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior história do Aranha. Com folga!

      Excluir
  58. "Acho que a Marvel deveria resgatar nos primórdios de sua criação a solução em relação de sua atual condição"


    E aí, Alexander... blz?

    Tbm acho q deveria haver uma espécie de "resgate" de plots e fases do passado mais áureo da Marvel... Minha sugestão até é q republicassem material clássico e junto com a republicação lançassem material NOVO baseado no antigo!

    Por exemplo, a Marvel já fez isso qdo relançou "A Morte do Cap. Stacy" e em seguida mandou uma sequência direta (uma mini-série moderna) q se passa imediatamente após a morte do pai de Gwen Stacy! A Abril publicou as 2 sagas (a clássica e a atual) numa ed. de "Aranha Premium" (acho q nº 14)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  59. "Erraram a mão" - com essa frase vc disse tudo. Exagero de descaracterização e roeiros mediocres, são esses os problemas, a meu ver. A diversidade, em si, é sempre solução."


    E aí, Adelvan... blz?

    O problema de tudo é sempre o exagero e as más-intenções por trás das coisas... Do meu ponto de vista, a Marvel sabia lidar mto bem com a diversidade (e citei exemplos incontestáveis: "Luke Cage", "Sonja", "Pantera", etc)! Mas agora passaram a tornar a questão como mera panfletagem política e sensacionalista/gratuita!

    Abs!

    ResponderExcluir
  60. "Leo, conhece alguém que vai pegar as minis do abominável e do aranha no uniforme negro que me venderiam apenas as revistas?"


    E aí, marcos... blz?

    Sim, o Renato Muza (revendedor de miniaturas) deve ter as revistas pra venda em separado... Add ele no face q ele te consegue essas revistas!

    Abs!

    ResponderExcluir
  61. "3 - A interferência do universo cinematográfico na versão HQs. Se a editora acha necessáriom então que crie uma coleção de HQs que se passe no universo cinematográfico e não faça alterações ridículas no universo oficial."


    E aí, pabloREM... blz?

    Esses 3 pontos q vc listou são importantes sim pra avaliarmos os principais problemas da Marvel atualmente... O 1º deles é bem isso aí q vc falou: Cada personagem agora tem q ter uma versão "diferente" (como se um "aranhaverso" já não fosse suficiente). Seria tão mais honesto (e coerente) criarem NOVOS personagens então, ao invés de ficarem adulterando e criando "genéricos" de heróis já existentes!

    O 2º ponto é o q mais desmotiva boa parte dos leitores a seguirem adiante... As mega-sagas são uma fórmula batida q não deveria mais ter cabimento hj em dia: Já não empolgam mais ninguém e são caça-níqueis pra forçar o cara a comprar trocentos gibis num mesmo mês pra conseguir acompanhar os desdobramentos da trama central: Depois fica um monte de lixo descartável entupindo as estantes, rs!

    E o 3º ponto... eu tbm acho q deviam criar logo (em separado) uma linha baseada só no universo dos filmes (tipo um "ultimate" só q pro cinema). Melhor do q ficarem tentando "mesclar" na marra os filmes com a cronologia oficial dos gibis (o resultado é sempre depressivo)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  62. "da turma da direita na imagem maior sei que só o dr estranho é original os outros são "novatos", do meio pra esquerda não conheço ninguém."


    E aí, gustavo... blz?

    Hahaha, fique tranquilo: Vc não é o único q desconhece toda essa turma de novos recrutas... Tem um monte ali q eu tbm não sei quem é (e nem faço mta questão de conhecer, rs)!

    Definitivamente... é uma pegada feita pra um público mais "teen" (não pra velharada OLD - q nem eu - com farelo de doritos na camisa, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  63. "mas acho que o problema só seria resolvido se essas minorias virassem protagonistas(mas não como propaganda pra atrair minorias e sim com contexto) pra ver se mudamos isso."


    E aí, Ivan... blz?

    Tenho melhor exemplo de todos pra essa questão: "BLADE - O Caçador de Vampiros"... É originalmente um personagem clássico e negro da Marvel (anos 70) q rendeu uma franquia de sucesso no cinema (foram 3 filmes e um seriado de TV - fora um puta hype na mídia com camisetas, bonecos, etc)!

    Ou seja: Basta um pouco de boa-vontade em valorizar e saber trabalhar bem os personagens já estabelecidos da editora... Da mesma forma q o "BLADE", já podiam ter emplacado um filmaço tbm com o "Pantera Negra" e o "Luke Cage" (q deveria ter tbm um FILME próprio)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  64. Estou muito feliz com essa fase atual da Marvel e a DC.

    Com tantos encadernados da 2000AD pela Mythos, os classicos da Pixel, os lançamentos do SESI e até a propria Panini com os clássicos da Marvel e DC , sem valar da Vertigo é um alivio para o meu bolso não ter que dar bola para as mensais.


    E falando da 2000AD bem que poderia sair uma coletânea do Dredd com historias envolvendo o Rico Dredd e outra somente do PJ Maybe.

    ResponderExcluir
  65. "Sobre a atual situação da Marvel já venho falando isso nos últimos anos, cheguei a comentar sobre esse assunto na página da PANINI e o que eu ouvi foi: close errado amigo!, vai ter que nos engolir,vai ter representatividade sim!, você que procure outra coisa agora."


    Oi, beagle... Tdo bem?

    Esse tipo de respostinha q te deram lá na Panini... reflete bem os argumentos (estilo: "guerrilha armada") de grupos radicais de "justiceiros sociais" q reclamam seus direitos e liberdade de expressão mas tbm não aceitam opiniões contrárias às suas e partem pro ataque contra qq um q pense diferente!

    A representatividade na Marvel sempre teve bons exemplos qdo bem estruturada e desenvolvida... O SEMI bem lembrou num comentário acima q os próprios "X-Men" qdo reformulados nos anos 70 eram a mais pura proposta de diversidade nas HQs: Uma equipe formada inteiramente por representantes de variados gêneros e estilos. E foi um tremendo sucesso (até hj é a fase mais querida da equipe em todos os tempos)!

    O sistema das mega-sagas tá manjado tbm... Inicialmente lançam uma série principal q se espalha por dezenas de revistas mensais. Pouco tempo depois lançam um encadernado SÓ da série principal e deixam de fora as histórias interligadas (tornando mtas vezes incompreensível a trama pra quem perdeu as repercussões nas mensais): Uma tática de marketing q já deu nos ovos, rs!

    E tbm concordo com vc nesse 3º ponto: A falta de grandes NOMES de escritores e artistas envolvidos com a editora... não temos mesmo um Kirby, Buscema, ou Steranko atuando no atual quadro da Marvel (faltam uns "medalhões" desse naipe pra virar o jogo hj em dia, hein)?

    Abs!

    ResponderExcluir
  66. "as histórias falavam de inclusão, representatividade, feminismo e ninguém reclamava, pq? As histórias aconteciam de maneira natural e não panfletaria querendo pagar de modernas"


    É isso aí, beagle...

    "Tropa Alfa" e "X-Men" são 2 exemplos imbatíveis de diversidade e inclusão social... q bem trabalhados e desenvolvidos souberam conquistar as graças e simpatia do público em geral (e não apenas de grupos específicos)!

    O q tá matando a Marvel é esse radicalismo e necessidade xarope de ter q fazer sempre um marketing agressivo e polêmico na mídia pra chamar a atenção!

    Abs!

    ResponderExcluir
  67. "só seria necessário um reboot ( sim, a linha cronológica da editora não tem salvação ) e boa vontade de querer voltar a produzir boas histórias."


    E aí... blz?

    Tbm acho q a cronologia tradicional da Marvel já não tem mais salvação... As últimas "Guerras Secretas" conseguiram acabar de vez com o pouco q havia de esperança de arrumarem as coisas. Agora é tarde demais e o jeito é ver o q ainda pode ser feito pra melhorar!

    Parece q nos EUA tá surgindo uma linha chamada: "Generations"... Seria um revival dos heróis clássicos em uma corrente contrária à essa "Totalmente Novíssima" marvel! Quem sabe não seja essa a luz no fim do túnel, hein? (é uma chance mínima)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou bastante cético quanto a essa "Generations", e ela provavelmente não deve durar muito e deve surgir só com o intuito de chamar o público mais velho devolta e prendé-los por mais um tempo e depois volta ao "normal" dela de hoje.

      Ví o Semi comentando do caso Ardian Syaf, e já digo que são questões beeeem diferentes, pois um citou um trecho do Alcorão que no país dele ( Indonésia ) se traduz "não seremos governados nem por cristãos nem por judeus", enquanto na outra situação, apesar de ruim, eles só fizeram uma "brincadeira" comparando o Trump a MODOK.

      Agora uma obra que tentei ler n vezes e não consegui continuar foi Precher. Cara, quando chega naquela história do "sodomo e gomorra" homossexual eu não consigo continuar a ler e achei extremamente forçada ( não tenho nada contra a homossexualidade nas HQs, mas aquilo foi além da conta, fora que a história não me empolgou ao ponto de eu ignorar essa escrotice ( sim, se a história for empolgante eu ignoro essas coisas ).

      Enfim Leo, nós podemos citar mil e um problemas da editora, mas no fim uma coisa é certa, e é o fato dela não ter salvação e ser rabugenta. O máxima que ela faz para "resolver o problema" é "dar um improviso", e essa é uma política dela que dificilmente irá mudar e é por isso que eu não tenho esperança nenhuma de melhora. Olha só o caso dos artistas dela, eu sinto na pele a frustração que deve ser ver personagens que você trabalhou tanto para levá-lo ao topo e algum tempo depois, com essas mudanças eles alteram praticamente tudo e ainda colocam verdadeiras histórias-aberração; sei que se comenta muito, mas aposto que esse é o sentimento da maioria dos bons artistas que trabalharam pela editora no passado e até mesmo dá um grande motivo para os artistas abandonarem a editora.

      Excluir
  68. "Ai um dia eu conheci Watchmen, Preacher e outas e percebi que o que vale é o roteirista e nao a merda do heroi em si."


    E aí, acr... blz?

    Sim, por mais fã q eu seja de determinado herói, não saio comprando qq coisa estrelada por ele... Acho importante aí o NOME da equipe criativa envolvida (escritor/artista) mais até do q do próprio herói em questão! Por exemplo, já tenho achado difícil ler qq coisa do "Justiceiro" q não seja assinada pelo Garth Ennis (o mais próximo q chegaram disso foi a fase do Jason Aaron)!

    E tbm concordo q a parcela de culpa de leitor é a de continuar consumindo lixo de forma mtas vezes descontrolada... Tenho amigos q seguem colecionando mensais mesmo não gostando mais de nenhum título do mix (é só "pra não deixar furos na coleção" - e dane-se q não tenha mais espaço nas estantes, rs)!

    Qto à "doutrinação"... A Marvel pode fazer o q quiser sim (é direito dela): Da mesma forma q é direito do leitor NÃO comprar a revista caso isso o incomode (ninguém é obrigado a pagar por uma panfletagem da editora, né)?

    Abs!

    ResponderExcluir
  69. "não precisa necessáriamente fazer isso com os herois clássicos, mas sim fazer novos personagens que representem isso como no caso da Mis Marvel"


    E aí, Marcelo... blz?

    Seria tudo de boa se a Marvel tivesse criado NOVOS personagens com propostas de diversidade (como sempre fazia e nunca gerava problemas)... Mas o q fizeram no caso do "HULK" (por exemplo) foi uma substituição direta (eliminando o antigo e botando o "novo" no lugar)!

    A intenção por trás disso é puramente marketeira... A Marvel ao fazer uma adulteração dessas, passa a visar apenas a repercussão na mídia (cliques e holofotes) em cima de uma polêmica alimentada por ela mesma! A meu ver, isso é um reflexo da falta de criatividade e talento pra manter um personagem em alta através de boas histórias (e menos sensacionalismo)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  70. "A maior parte das pessoas que frequenta esse blog se diz leitor de clássicos, mas acho difícil essas mesmas pessoas se recusarem a ler coisas novas se souberem que se trata de material de primeira..."


    E aí, Leo... blz?

    Eu mesmo me coloco como exemplo disso pra ressaltar esse trecho do seu post: Mesmo sendo um adepto da naftalina, o fato de eu preferir os clássicos da Marvel não significa q eu tenha abandonado de vez o NOVO. De material moderno da Marvel eu acompanho o "Justiceiro MAX" (Jason Aaron), "Surfista" (Mike Allred), e "Deadpool" (através dos encadernados da Nova Marvel q tem saído em capa-dura)... entre outros títulos, é claro!

    Mas a peneira q eu faço é BEM mais pesada hj do q há poucos anos atrás... Em média, eu acabo consumido cerca de 10% (no máximo) de tudo q sai da Marvel no Brasil. É pouco, eu sei, mas é o máximo q eu consigo ler (tem mta coisa q eu acho intragável, rs)!

    Assim... posso afirmar (pelo menos da minha parte) q a minha maior exigência são BOAS histórias (q eu possa ler sem me sentir manipulado pela editora)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  71. "A Marvel ta parecendo um trem desgovernado. Aposto que nem eles sabem onde vão parar."


    Mto obrigado por ter curtido esta postagem, "Estante Nerd"... Valeu mesmo!

    E é difícil de aceitar esse tipo de marketing q a Marvel tem feito... eles criam a polêmica (já pré-combinada com parte da imprensa) e com sorte ainda conseguem redirecionar algum debate por aí de forma q o leitor mesmo vire o centro culpa pelas baixas vendas (se houverem acusações de machismo e homofobia então: melhor ainda - é pq a editora se deu bem atiçando os ânimos nas redes, rs)!

    Agora esse negócio de retconear o "Homem de Gelo" foi o fim da várzea... Mas até aí, a DC tbm adulterou completamente o "Constantine" (q passou de hétero pra Bi - e ainda manteve relações sexuais com um cachorro, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  72. "Procurem no YouTube o vídeo "para Marvel os artistas não fazem diferença* ... Vejam como tratam os mestres das HQs e como tudo q está acontecendo agora é resultado dessa política absurda!!!"


    E aí, Marco Antonio... blz?

    Brigadão mesmo pela dica... não conhecia esse vídeo (aliás, achei q esse canal "Comix Zone" tivesse sido abandonado há pouco tempo)! Mas segue abaixo o LINK (pra facilitar a quem tiver interesse em assistir - vale uma conferida sim):

    https://www.youtube.com/watch?v=lMXtcjXih7c

    Abs!

    ResponderExcluir
  73. "E falando da 2000AD bem que poderia sair uma coletânea do Dredd com historias envolvendo o Rico Dredd e outra somente do PJ Maybe."


    E aí, gustavo... blz?

    Deixo aí essa dica/sugestão pro Hunter então (só pra avaliar se pode rolar no futuro, hehe)!

    E falando no "Dredd", até agora não chegou aqui o "Heavy Metal" (do Bisley): Tô ansioso por essa edição!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Praticamente todas as histórias com o Rico já saíram no Brasil, fora o remake da morte dele e algumas sequências de sonho.

      A não ser que esteja falando do "novo" Rico, claro.

      Sobre o PJ Maybe, escreva para a Mythos. Passei anos falando para eles publicarem o encadernado com as primeiras histórias dele, ANOS! Nunca me ouviram.

      Excluir
  74. Olá Leo, tudo bem?

    Mudando um pouco de assunto, a Eaglemoss tem trazido novidades (GdT, Fact Files Especial, TWD, Homem-Aranha Black), mas têm caprichado nos aumentos. Por exemplo, eles aumentaram os boxes da DC de R$ 200,00 para R$ 220,00 e depois vêm com uma promoção relâmpago com R$ 30,00 de desconto. Acham que a gente é otário. Acho que o negócio é esperar as promoções mesmo, pois Senhor dos Anéis e Terra de Ninguém por exemplo baixaram bastante de preço. Veículos militares então nem se fala, está 1/3 do preço.
    E com tantos Manuais da Disney sendo relançados, será que existe a chance de relançarem o Cinquentenário? é o meu sonho de consumo.

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
  75. A Marvel detona o desenhista indonésio Ardian Syaf por ter colocado uma referência ao Alcorão na arte, mas deixa passar um Modok com a cara do Trump (que então era apenas um pré-candidato a presidência).

    Religião e política é o tipo de assunto que evito, afinal o outro está sempre errado. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi uma referência ao Alcorão simplesmente. Foi um ataque a todos não muçulmanos.

      Excluir
  76. É por tudo isso que foi falado aqui que há algum tempo eu me desfiz de grande parte da minha coleção marvel/dc e hoje me dedico apenas a títulos como Tex, Conan, Hellboy, Tintim...
    Hoje eu olho pra minha coleção de gibis e vejo como ela diminuiu mas posso garantir que a qualidade aumentou. Qualquer hq que eu pegue hoje na minha estante pra ler ou reler não vou ter me arrependido de comprar. O fato de a qualidade da Marvel/DC ter caído muito e dos intermináveis reboots estava me deixando desanimado e por pouco não abandonei os quadrinhos de vez. E aqui vai um agradecimento a ti Leo porque depois que eu comecei a acompanhar o Submundo há alguns anos eu abri os olhos pra outros universos como Tex e mais recentemente o Hellboy, hoje minhas leituras favoritas.
    Mais um ótimo post Leo, abraços a todos!

    ResponderExcluir
  77. Beleza, Leo?

    Tenho visto sites e blogs fazerem a maior palhaçada com essa noticia ai, cada um levantando sua bandeirinha cheia de hipocrisia. Eu odeio isso.

    Serei breve, na minha opinião a Marvel começou a se demolir quando começou a destruir as hqs dos X-Men e do Homem-Aranha, que sempre foram sus carros chefe (Os mais pop da editora). Dois dos personagens mais pop da Marvel inteira estão ai: O Homem-Aranha e o Wolverine.

    Sabemos bem os motivos do porque a Marvel fez isso né, por causa dos direitos da Fox e Sony sobre os personagens. E se isso nunca ficou claro, tem forte base pra todos acharmos isso.

    Depois começaram a tentar ser politicamentes corretos e assumir a diversidade, só que de forma forçada, errada, e gratuita. Demoliram personagens clássicos e famosos em prol de personagens novos e repetitivos. E esqueceram a qualidade das histórias ainda.

    A DC com os Novos 52 perceberam que foi um erro mudar seus personagens para agradar público novo, e espero que a Marvel perceba isso também. Quem compra as hqs somos nós, fãs antigos.

    Esse pessoal que virou fã de filme de herói a maioria não compra hqs. E não sabem nada dos personagens, só gostam de se fazer de entendidos. Conheço alguns. Esse foi o pior tipo de fã de herói que surgiu: Fanboys, fanfilmes, trolls...são eles que fazem essa guerrinha Marvel x DC ai pela net.

    Enfim, espero que a Marvel perceba que são seus fãs antigos que ela deve privilegiar. A DC já reconheceu seu erro, agora espero que a Marvel também o faça. E não existe necessidade de criar novos personagens para diversidade, já existiam ótimos personagens. É só trabalha-los mais.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  78. Não sei se mereceria um post, mas Panini anunciou que a série Astro City entrará em um"hiato" permanente.... Muita falta de consideração com os leitores que estavam colecionando.
    Até quando a Panini fará essa prática, Léo ?
    Um post sobre esse desrespeito dessa editora com os seus consumidores é necessário !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz! Que baita sacanagem! Nem concluíram a "Dark Age"!

      Excluir
  79. Olá Leo, bom dia.

    Sobre a Eaglemoss, ela está "liquidando" carros do James Bond por R$ 32,49. Acabei pegando a ed. 4 & 6 da fase Pierce Brosnan e a ed. 16, a Lotus branca de O Espião que me amava. O preço de capa era R$ 39,90, e a promoção é: de R$ 64,99 por R$ 32,49. O pessoal tem mesmo razão de reclamar dos aumentos de preço.

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
  80. Ótimo artigo sobre o assunto:
    http://judao.com.br/marvel-problema-diversidade/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma matéria interessante, mas acho uma opinião positiva demais sobre a real situação. Que diversidade não é problema isso já é básico de se saber, agora, por exemplo, a super dependência dos títulos uns dos outros é um problema ( sim, se o cara lê o aranha, vai querer ter de acompanhar um arco do Thor para entender o evento que ocorre com o aranha e vice-versa ? ). Querer defender que se trata dos leitores estarem migrando para o meio digital é ser muuuito positivo e é uma desculpa. O problema é muito mais embaixo.

      Excluir
  81. Eai leo blz?
    O que vc acha de suiciders, vale a pena?

    Vlw

    ResponderExcluir
  82. Visse o rumor de que a Apple está tentando comprar a Disney por 200 Bilhões ? Essa venda concerteza afetaria a Marvel, mas caso ocorra algo do tipo, eu torço para ocorrer.

    A DC confirmou que fará uma nov animação do Watchmen que segundo eles, será a adaptação mais fiel da obra. O filho loiro do Wolverine Ultimate se tornará um regular no 616 ( sim, mais um derivado do carcaju ). E a Marvel perdeu os direitos de uma raça alienígena que enfrentava o Rom ( como se tivesse importância esses vilões sem o Rom ).

    Terminei de ver Legião e foi surpreendente, te aconselho a ver e inclusive a primeira temporada só teve 8 episódios.

    ResponderExcluir
  83. "O Starlin não ganha quase nada pelo Thanos e pelo Drax e Gamora. O Brubaker não ganha nada pelo Soldado Invernal. E por aí vai. Mas o Kirkman ganha rios de dinheiro com Walking Dead. E o Millar com Kick-Ass e Kingsman. Dá o que pensar."


    E aí, Lierson... blz?

    Interessante isso, pois achei q o Starlin ganhasse mais pela super-exposição do "Thanos" na mídia (e nos filmes da Marvel)!

    Mas não resta dúvida de q é mto mais jogo pra um criador fazer com q sua própria obra autoral acabe bombando do jeito q "WD" tá sendo pro Kirkman!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o recado mais claro de que vale mais a pena fazer um título autoral do que criar histórias para personagens da Marvel e da DC. Para falar a verdade até pro leitor vale mais a pena investir em um título autoral.

      Excluir
    2. Oi, Leo. Chegou a rolar um artigo que disse que o Starlin faturou mais pela aparição do KGBesta em Batman vs Superman (que foi 10 minutos) do que com todos os personagens dele usados em Guardiões da Galáxia...

      Excluir
  84. "Eu não sou homossexual, mas eu percebi já no tempo em que morava aí que o Brasil é um país homofóbico pra cacete..."


    Oi, Hunter... Aqui no Brasil tem mta hipocrisia nesse sentido tbm, pois acredito q a maioria dos homofóbicos (daqueles mais radicais) no fundo tenham sérios distúrbios ou disfunções sexuais (enrustidos, impotentes, com tara na própria mãe ou coisas do tipo)!

    Falo isso, pq não é normal (a meu ver) um homem hétero e bem resolvido consigo mesmo se preocupar tanto com a vida sexual dos outros a ponto de se sentir incomodado com isso. É como costuma dizer um camarada meu: "A homofobia termina qdo começa o pornô lésbico", rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero mais que tenha um monte de caras homossexuais por aí. Menos competição!

      Excluir
  85. "Casamento de Estrela Polar" além de gratuito, chega a ser constrangedor de tão ruim."


    Oi, SEMI... blz?

    Não li essa história, mas acompanhei a polêmica e repercussão na mídia... E tenho uma dúvida: Vc sabe me dizer se a Panini publicou a CAPA dessa HQ? (era uma capa dupla mostrando os convidados do casamento)!

    Lembro q o "X-9" (na época) me falou q os editores tavam com medo de publicar essa capa (devido à possíveis reações de boicote e baixas vendas)... mas não me recordo como ficou essa pendenga: se pularam mesmo a tal capa ou se superaram o medo?

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa do casamento tem história. Na verdade, foi uma grande sacanagem com a equipe da Tropa Alfa.

      Resumindo. Na época a Marvel tinha começado uma nova série (a quarta?) da Tropa Alfa. O diferencial dessa é que, pela primeira vez, ela reunia a equipe original criada pelo John Byrne (as tentativas anteriores de ressuscitar a Tropa foram sempre com grande número de personagens novos e tiveram vida bem curta). Para ajudar a atrair público, muito necessário para a sobrevivência da série, eles planejavam casar o Estrela Polar na revista.

      Pois bem, a Marvel disse que o evento teria de ser realizado no título mutante principal (Tropa Alfa, aparentemente, é uma revista mutante...) e mandou que fosse feito nos X-Men. Resultado? A nova série dos alfas nunca conseguiu chamar a atenção do público e durou oito números e a equipe dos X-Men viu-se obrigada a fazer uma história que não tinha planejado. Deu no que deu.

      Por isso que editores ruins são uma desgraça...

      Excluir
    2. X-Men Extra Extra (rs).

      www.guiadosquadrinhos.com/edicao/x-men-extra-1-serie-n-136/x-01102/103844

      Excluir
  86. "mas pode ter certeza que se algum dia essa HQ for chegar ao Brasil ( até se anunciarem a Light Novel ) eu aviso aqui."


    Opa... Valeu mesmo: Se puder avisar, eu te agradeço desde já (pois não conheço mtos sites de mangá q me mantenham atualizados sobre lançamentos recentes)!

    E acredito em vc qto aos mangás menos famosos terem dificuldade em emplacar... Se até o "Lobo Solitário" eu tô achando com uma distribuição mto reduzida (não veio direito pras bancas normais daqui e nem pras livrarias - só pra loja especializada), q dirá os demais!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Planeta Gibi mostra os lançamentos de mangás e HQs ( só não sei se os lançados pela NewPop! são mencionados ), mas fora isso sim, quando eu ver o aviso desse sendo lançado ou de qualquer um que a meu ver valha a pena.

      Excluir
  87. "Que obsessão é essa que rola com comentadores de Internet com o Trump Modok?"


    Foi só um exemplo q eu usei, Hunter... não chega a ser uma "obsessão", rs!

    Apenas me incomoda a "intenção" por traz dessa "piada" (entre aspas, pois não acho q o objetivo tenha sido fazer graça). Esse tipo de ação é igual (a meu ver) ao caso de alguns chargistas q andam enaltecendo e endeusando políticos ladrões e corruptos q já não tem mais como se defenderem. Aí o tal chargista "tenta" fazer uma "piada" qdo na verdade está querendo passar uma mensagem panfletária pro leitor!

    Não gosto do Trump, não consigo vê-lo como um líder de estado... Parece ainda o apresentador caricato do "Aprendiz" q demitia todo mundo com mta grosseria e humilhações gratuitas. Mas a outra opção pros americanos tbm não era das melhores (não queria estar na pele deles pra escolher entre o "Laranjito" e a Aracy Balabanian, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas você VAI estar. Espere as opções de candidatos nas próximas eleições. rs

      Excluir
  88. "Enfim Leo, nós podemos citar mil e um problemas da editora, mas no fim uma coisa é certa, e é o fato dela não ter salvação e ser rabugenta."


    E aí... blz?

    Pior q eu tbm acho q a Marvel vai deixar tudo por isso mesmo... A tal "Generations" deve ter vida curta e vai servir bem pra isso q vc falou: Dar uma "sobrevida" ao leitor das antigas pra tentar trazê-lo de volta, e em seguida voltar a focar nas mesmas trapalhadas marketeiras de sempre!

    Pra mim, não tem mais jeito... A Marvel se perdeu de uma forma q eu não consigo mais imaginá-la voltando aos seus tempos de glória: Voltando a ser "A Casa das Ideias" (uma utopia cada vez mais distante)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos dois Leo, a Marvel já não tem salvação a vista e só podemos depender da concorrência para mostrar a ela como se faz.

      Excluir
  89. "Praticamente todas as histórias com o Rico já saíram no Brasil, fora o remake da morte dele e algumas sequências de sonho."


    Oi, Hunter... Acho q eu tenho todas as histórias do "Rico" então (entre as q saíram aqui):

    Mas fiquei curioso agora com esse remake da morte dele (tomara q tenha chance futuramente)! E pode deixar q vou reforçar então os pedidos pra essas HQs do "PJ Maybe"!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente o que eu falei, um remake da história em que ele aparece pela primeira (e última) vez, só que com mais páginas e arte pintada:
      http://68.media.tumblr.com/tumblr_m767n3gkUT1ro8lwl.jpg

      Não estava disponível na altura, mas já foi republicada desde então.

      Excluir
  90. "E com tantos Manuais da Disney sendo relançados, será que existe a chance de relançarem o Cinquentenário? é o meu sonho de consumo."


    Oi, Carlos... Tdo bem?

    Deus te ouça, amigo... Eu tbm ficaria louco se relançassem o "Cinquentenário Disney"! Mas tinha q ser em fac-símile IGUAL ao original: Formatão, capa-dura, e com a espetacular capa de Jorge Kato! Vamos ver, acho q vale a pena mandar uns mails pra Abril pedindo essa republicação!

    E de fato... A Eaglemoss acabou de cravar a FACA nos leitores: O "Aranha Black" chegou no site por R$ 116 (o especial mais caro até agora)! Só compro agora se tiver promoção ou continuarei comprando direto do Renato Muza (revendedor q ainda mantém os especiais na faixa de 80)!

    Tô de olho tbm nas promoções pra "Walking Dead"... Já comprei 3 peças: "Rick", "Michone", e um "Zumbi". Quero ver se consigo agora o "Governador" e o "Daryl"!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí deixaria de ser cinquentenário e não duvido nada que quando chegar ao centenário, eles lancem o "Centenário Disney" com ainda mais origens e afins, só sei que já tenho a versão original dessa edição.

      Excluir
  91. "o que é esse Cinquentenário?"


    E aí, Carlos... blz?

    O "Cinquentenário Disney" foi um mega-encadenradão em capa-dura lançado pela Abril em 1973 (eu mal tinha nascido) e q trazia as primeiras aparições nos quadrinhos de vários personagens Disney. No LINK abaixo tem a capa e a seleção de histórias:

    https://coa.inducks.org/issue.php?c=br/CINQ%20%20%20%201

    Abs!

    ResponderExcluir
  92. "A Marvel detona o desenhista indonésio Ardian Syaf por ter colocado uma referência ao Alcorão na arte"


    Oi, SEMI... blz?

    Achei uma bola fora esse cara ter espalhado nos cenários do gibi mensagens desse tipo... Fizeram bem em chutar ele pra fora!

    Tem assuntos q eu tbm não gosto de discutir: Religião, política, e futebol... 3 temas q são batata pra atraírem fanáticos, doentes mentais, e torcidas organizadas! Não é a minha praia perder tempo com essas coisas: Já basta o q perdi de amigos nas redes sociais por conta de questões políticas (não fazem falta tbm, pois não posso ser amigo de quem não respeita as minhas escolhas e ainda defende ladrões)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São situações diferentes. Uma foi uma "brincadeira inocente" com o Trump quando ainda era candidato ( apesar de ser ruim ) e a outra é uma citação de ódio baseada na religião que atualmente anda causando muitas mortes. Não são situações que possa se comparar.

      Excluir
    2. Inocente quando acontece com os outros. E duvido que façam isso agora. rs

      Excluir
  93. "depois que eu comecei a acompanhar o Submundo há alguns anos eu abri os olhos pra outros universos como Tex e mais recentemente o Hellboy, hoje minhas leituras favoritas."


    E aí, Fabiano... blz?

    Brigadão mesmo pelo reconhecimento e por ter aproveitado bem essas dicas aqui do blog... Tbm tenho "Tex" e "Hellboy" entre as minhas leituras favoritas e sempre vou recomendá-los como materiais de ótima qualidade!

    Eu já tinha parado com a Marvel na época da "Guerra Civil"... Pois achei essa saga mto fraca ao ter descaracterizado demais personagens já estabelecidos (q mudaram até de caráter e personalidade pra fazer o "Cap. América" ser o mocinho e o Stark o bandido: maniqueísmo de baixo nível e bastante rasteiro)!

    Me livrei dessa série... e parei de comprar todas as outras q vieram na sequência tbm (algumas eu li por scan apenas pra poder comentar aqui no blog - mas acho q a coisa só piorou da "Guerra Civil" pra cá)! Prefiro continuar com meus clássicos e séries mais alternativas fora desse mainstream de Marvel/DC!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hellboy eu só comprei o primeiro arco da série, mas sim, também foi graças ao "Submundo". Porém as HQs que comecei a ler são bem mais abrangentes, tipo "A Saga Tio Patinhas", "Príncipe Valente", Carl Barks, Floyd Gottfredson, Renato Canini, ... e etc.

      Guerra Civil foi ruim mesmo e para mim não deixou de ser sobre um tema desnecessário que se fosse para ser levado a sério, deveria ter sido feito antes ( sobre essa ótica, o Marvels do Kurt Busiek é bem melhor ) que se trata das consequências dos atos desse super seres para a população comum. Para mim aquele período foi quando a Marvel começou a lançar a sua politicagem, e o mais bizarro é que na década de 50 a DC tratou do tema registro de Super-Heróis e em 2005 ( um ano antes ) foi escrito DC A Nova Fronteira que teve a passagem do tema e a Marvel levou 50 anos só para pensar em explorar tal linha.

      Excluir
    2. Hum, não! A história América contra a Sociedade da Justiça é dos anos 80 e foi criada para explicar por que o grupo teria terminado nos anos 50 (a explicação real foi mais prosaica, as vendas desmoronaram e ela foi cancelada...).

      Até onde eu sei, quem primeiro abordou registro de heróis (mutantes, no caso) nos quadrinhos foram Chris Claremont e John Byrne na clássica Dias de um Futuro Esquecido.

      E a Marvel já tinha abordado o tema de novo durante o crossover Atos de Vingança, no início dos anos 90, em que Reed Richards (quem diria...) vai depor no congresso americano contra uma proposta de lei dessas.

      Excluir
  94. "Esse foi o pior tipo de fã de herói que surgiu: Fanboys, fanfilmes, trolls...são eles que fazem essa guerrinha Marvel x DC ai pela net."


    E aí, Camus... blz?

    Eu tbm não gosto desse tipo de "pseudo-fã" xiita com comportamento imbecilizado nas redes sociais... São mesmo a ralé q vive fomentando ódio e extremismo entre "Marvel X DC" (como se esses filhos da puta retardados ganhassem 1 centavo do lucro das 2 editoras e dos filmes q elas produzem)!

    E tbm acho q podem haver outros interesses por trás da fase ruim de determinados personagens... já q a Marvel tem como concorrentes agora alguns poderosos estúdios de cinema e não parece disposta a fornecer material de boa qualidade nos GIBIS pra ser explorado pelos outros estúdios (Sony e FOX) no cinema!

    Repare q o "4F" foi praticamente dissolvido nos gibis... e a FOX ainda insiste em manter os direitos pra continuar fazendo merda com essa franquia!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela se estiver fazendo isso, esta prejudicando inclusive as franquias que ela tem os direitos cinematográficos e se tivesse um "objetivo" para isso, seria prejudicar as HQs e deixar os filmes mais atrativos para os fãs.

      Excluir
  95. "Não sei se mereceria um post, mas Panini anunciou que a série Astro City entrará em um"hiato" permanente...."


    E aí... blz?

    Obrigado pelo aviso... eu não tinha visto esse comunicado da Panini, mas com toda certeza isso é mta filhadaputice dessa editora!

    Vou verificar melhor o q aconteceu e se isso seria em caráter definitivo mesmo? Assim q eu obtiver respostas satisfatórias, pode deixar q irei retomar o assunto aqui no blog! Valeu mesmo!

    Abs!

    ResponderExcluir
  96. "Sobre a Eaglemoss, ela está "liquidando" carros do James Bond por R$ 32,49."


    Opa... Valeu mesmo pelo aviso, Carlos:

    Vou tentar pegar a "Lótus Submarina" (de "O Espião Q Me Amava") nessa promoção... e de repente a lancha q o Pierce Brosnan usou em "O Mundo Não é o Bastante")!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na primeira vez que fizeram alguma promoção com esse carros, fui seco atrás do Aston de Goldfinger e a Lotus Submarina. Parece que foram os primeiros a serem lançados e os primeiros a esgotar. :(

      Excluir
  97. "O que vc acha de suiciders, vale a pena?"


    E aí, Guilherme... blz?

    Esse eu ainda não li, mas tô esperando chegar por aqui (sei q saiu em SP)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  98. "Visse o rumor de que a Apple está tentando comprar a Disney por 200 Bilhões ?"


    E aí... blz?

    Eu não consigo nem mensurar esse valor, hehe... Parece tão irreal, né? Mas de repente pode ser uma boa essa negociação (pior q tá não fica - já dizia o Tiririca, rs)!

    "Watchmen" deve render um desenho mto bom (se tentarem ser o mais fiel possível à HQ, é claro)... E a Marvel acho q nem se importou em perder os direitos sobre os "Espectros" do "ROM" (só quero ver a merda q vai dar se algum dia alguém pensar em republicar o material clássico)!

    "Legião" tá na FILA (já bastante extensa) de séries pra eu conferir futuramente (antes disso, ainda tenho mais de 20 temporadas de outras séries pra botar em dia, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A edição Tempestade da Salvat Red Label tem história que se passa durante a "Guerra dos Espectros".

      E aí? Vão recolher?

      Excluir
  99. Concordo que o que o leitor quer, no fundo, é histórias bem contadas, mas completaria dizendo que o leitor também quer ver seus verdadeiros heróis protagonizando as revistas que levam seus títulos. Particularmente, pensei em iniciar os títulos de Thor e Capitão América a partir do número #1, mas desisti quando vi nas capas que Thor havia se tornado uma mulher e Capitão América era o Falcão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Cado... blz?

      Esse é o tipo de jogada de marketing q a gente já imagina como irá terminar... Digo, a Marvel um dia deve mudar de ideia e voltar a trazer o "Thor" e o "Capitão" (Steve Rogers) de volta. E qdo fizer isso, vai cancelar as atuais revistas com seus substitutos e recomeçar uma NOVA revista (com os originais) desde o nº 1!

      Esse filme eu já vi rolar várias vezes desde q iniciei minha vida de colecionador, rs!

      Abs!

      Excluir
  100. Anderson Fabiano Antunes15/04/2017 08:56

    Oi Léo blz? Excelente tópico...
    Na minha opinião mudanças são importantes, porém tem que haver mudanças com conteúdo e não querer enfiar goela a baixo material de péssimo nível como a Marvel vem fazendo com seus personagens...
    Já fui um leitor assíduo da Marvel (parei logo depois dá série "O Cerco").
    Depois disso não ví nada que me chamasse a atenção (desculpe os fãs mais radicais) mas essa é minha opinião. Talvez eu esteja ficando um pouco cansado de ver meus personagens favoritos sendo descaracterizados de forma radical.
    Abraços

    ResponderExcluir
  101. Capa vermelha Salvat do Colossus com material do Byrne. Vale o investimento Léo ou isso já foi publicado recentemente em alguma outra coleção ? Obrigado. Abraços !

    ResponderExcluir
  102. Cara, Olho pra essas capas teen e não sinto aquele brilho que sentia quando tinha 10, 12 anos e topava com as revistas da década de 80 nas bancas. É, realmente pode ser porque hoje sou veterano, mas sinceramente, tenho dó desses novos leitores dessas historinhas rasas....

    ResponderExcluir
  103. "Starlin faturou mais pela aparição do KGBesta em Batman vs Superman (que foi 10 minutos) do que com todos os personagens dele usados em Guardiões da Galáxia..."


    E aí, Lierson... blz?

    Hahaha, q viagem cara: eu nem reparei no tal KGBesta nesse filme do BVS... Se bem q lá pelas tantas eu já tava de má-vontade com esse filme e louco pra q acabasse logo, mas mesmo assim: o Starlin é q se bem nessa pelo visto, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  104. "e o mais bizarro é que na década de 50 a DC tratou do tema registro de Super-Heróis e em 2005 ( um ano antes ) foi escrito DC A Nova Fronteira que teve a passagem do tema e a Marvel levou 50 anos só para pensar em explorar tal linha."


    E aí... blz?

    Puxa, eu não sabia dessa... Valeu pela informação: Vou pesquisar melhor e ver em q revistas da DC teriam rolado esse tema antes! De qq forma, minha bronca maior com a "Guerra Civil" foi o exagero nas descaracterizações de vários personagens: O "Justiceiro" virou um baba-ovo do capitão, o "Reed Richards" se tornou um canalha q não valoriza a própria esposa e família, e o "aranha" virou um retardado completo (entregando sua identidade publicamente SEM pensar nos riscos pra sua esposa e tia: coisa q vai contra TODA a cronologia pregressa do aranha, q sempre se preocupou com isso)!

    Enfim... Pior ainda foi aquele seriadinho de TV: "Heroes", q tbm plagiou essa ideia do registro na cara-dura (sem a menor vergonha)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é verdade, vide a minha resposta acima.

      Excluir
    2. Sem contar que a tal "Lei de Registro" nada mais era do que uma versão mais abrangente da Lei de Registro Mutante tantas vezes citada em X-Men desde 198X.

      Excluir
  105. "Na minha opinião mudanças são importantes, porém tem que haver mudanças com conteúdo e não querer enfiar goela a baixo material de péssimo nível como a Marvel vem fazendo com seus personagens..."


    E aí, Anderson... blz?

    É isso o q eu penso tbm sobre mudanças radicais nos personagens: Da forma como a Marvel vem fazendo, tá sendo um amontoado de títulos inexpressivos e gratuitos apenas pra justificar uma campanha de marketing polêmico nas redes sociais (faturando em cima de polêmica e não de boas histórias - como deveria ser)! É um caminho inverso q a Marvel vem trilhando, ao se preocupar mais em vender seu peixe através de marketing rasteiro sem tentar fidelizar o leitor antes diante desses novos personagens (q acabam ficam mais conhecidos pelos estereótipos q carregam do q pela qualidade de suas histórias)!

    E sobre descaracterizações de personagens já estabelecidos... Por coincidência falei sobre isso no comentário logo acima (criticando a "Guerra Civil" - q na minha opinião foi uma das sagas q mais alterou a personalidade e caráter dos heróis Marvel)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  106. "Capa vermelha Salvat do Colossus com material do Byrne. Vale o investimento Léo ou isso já foi publicado recentemente em alguma outra coleção ?"


    E aí, Sherlock... blz?

    NÃO vale a pena... Essa ed. do "Colossus" só tem 3 histórias clássicas do Byrne e elas estão no encadernado: "Magneto Triunfa" (da Panini)!

    Fora isso... tem mais 2 HQs atuais do Colossus, mas não acho q compensem a ed. vermelha só por isso!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, muito obrigado. Tenho "Magneto Triunfa" e nenhum interesse pelas histórias novas, rs. Abraço !

      Excluir
    2. A edição do Colossus seria boa justamente pelas histórias clássicas, mas a Panini acabou com ela. rs

      De resto, sobrou uma história do período do Colossus no Excalibur, que é até interessante por resgatar alguns elementos antigos, e um retcon de origem, pré-recrutamento.

      Podem descartar sem dó.

      Excluir
  107. "Cara, Olho pra essas capas teen e não sinto aquele brilho que sentia quando tinha 10, 12 anos e topava com as revistas da década de 80 nas bancas."


    E aí, alexandre... blz?

    Tenho a mesma sensação nesse caso... Eu já fui moleque, e qdo eu chegava nas bancas eu via aqueles gibis Marvel da RGE e primórdios da Abril (final dos anos 70 e início dos 80): Eram gibis q empolgavam a molecada da época, pois as histórias eram mais intensas e dramáticas (gerando uma empatia e identificação mais imediata com os leitores)!

    Hj em dia é tudo BEM mais descartável... tanto, q as próprias editoras desconsideram as coisas o tempo todo: com reboots, retcons, numerações zeradas, etc. No fundo, tbm lamento pelo fato da geração atual não ter tido a oportunidade e experiência em quadrinhos q tivemos naquela época!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é papo de velho. Ainda há poucos anos o Jonathan Hickman fez a melhor saga dos Vingadores que eu já li e as últimas mensais do Deadpool têm sido excelentes!

      Até o Homem-Aranha tem voltado à velha forma desde que o Slott virou o argumentista da série.

      Excluir
  108. "Eu quero mais que tenha um monte de caras homossexuais por aí. Menos competição!"


    Hahahaha... Qdo eu era solteiro eu tbm pensava assim: "Pra mim, qto mais gays no mundo, melhor: aumentavam as minhas chances com a mulherada, rs!

    Se bem, q eu tbm usava uma tática de visitar regularmente cidades do interior onde a média era de até 4 ou 5 mulheres pra cada homem. Sério, algumas cidades aqui no sul do país possuem essa diferença estatística (impossível não se dar bem dessa forma, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  109. "Essa do casamento tem história. Na verdade, foi uma grande sacanagem com a equipe da Tropa Alfa."


    Oi, Hunter... Puxa, eu não sabia dessa: q confusão q a Marvel causou nesse casamento, hein? E olha q a Marvel tem experiência em estragar casamentos de personagens seus, hehe!

    Mas nessa trapalhada toda q vc relatou: Fica difícil dizer o q é pior... O fato de terem queimado gratuitamente as chances da nova revista da "Tropa" emplacar, a polêmica q acabou sendo desnecessária pra chamar atenção pra uma revista q JÁ vendia bem (X-Men), e a certeza de q o editor responsável por isso meteu os pés pelas mãos, rs!

    No mais... eu nunca pensei na "Tropa" como uma revista mutante (propriamente dita)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem eu, mas foi designada como tal na época.

      Às vezes essas organizações têm uma lógica meio torpe. Nos anos 90, durante o tempo em que a Marvel ficou sem editor-chefe com cada grupo editorial tendo seu próprio editor-chefe, no grupo do Aranha tinha as séries dele e... Novos Guerreiros! Para tentar justificar, o Aranha Escarlate chegou a ser parte da equipe por uns tempos...

      Excluir
  110. "X-Men Extra Extra (rs)."


    Valeu mesmo, SEMI...

    Pelo visto, a Panini criou a tal coragem pra botar a referida capa no ar, rs... Mas q diabos de numeração é essa: 136.1? Lembro vagamente de umas merdas confusas assim, mas não me recordo a razão disso!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ajuste cronológico. Saíram duas edições no mesmo mês.

      Excluir
  111. "Mas você VAI estar. Espere as opções de candidatos nas próximas eleições. rs"


    Nem me fale, SEMI...

    A próxima eleição presidencial vai ser um CIRCO completo... Dizem q até o "Dr. Rey" pode ser candidato à presidência, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  112. "É exatamente o que eu falei, um remake da história em que ele aparece pela primeira (e última) vez, só que com mais páginas e arte pintada:"


    Legal mesmo, Hunter... Eu gosto desse estilo de arte pintada (me faz lembrar aqueles gibis e novels dos anos 80 e meados dos 90 q saíam por aqui em ed. especiais)!

    Eu já sou certo q compraria esse remake do "Rico" se algum dia sair por aqui...

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem tipo 18 páginas, só se a Mythos fizer outro "encadernado mix" como os que eu criei...

      Excluir
  113. "E a Marvel já tinha abordado o tema de novo durante o crossover Atos de Vingança, no início dos anos 90, em que Reed Richards (quem diria...) vai depor no congresso americano contra uma proposta de lei dessas."


    Mais uma q eu não sabia, Hunter... Pois não acompanhei direito os "Atos de Vingança" na época (eu lia esporadicamente, só qdo saía alguma história relacionada num mix q eu já comprasse)!

    De qq forma... Se o "Reed" fez isso, é mais um motivo pra eu considerar a "Guerra Civil" um festival de descaracterizações!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já disse que começou errada, já que o Homem de Ferro e o Capitão América estavam com suas posições habituais trocadas...

      Excluir
  114. "Na primeira vez que fizeram alguma promoção com esse carros, fui seco atrás do Aston de Goldfinger e a Lotus Submarina. Parece que foram os primeiros a serem lançados e os primeiros a esgotar. :("


    Oi, SEMI... O "Aston Martin" de Goldfinger é justamente o 1º veículo da coleção "Carros do 007". Eu consegui comprar pelo preço de capa (menos de 20 pila) e postei no blog há um tempo atrás (olha só as fotinhos):

    http://submundo-hq.blogspot.com.br/2014/01/carros-do-007-fotos-da-colecao-aston.html

    Mas a "Lótus Submarina" é fóda de conseguir... Eu tenho a Lótus normal (nesse mesmo LINK acima)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  115. "A edição Tempestade da Salvat Red Label tem história que se passa durante a "Guerra dos Espectros"


    Essa ed. vai ser a PROIBIDONA do FUNK da coleção vermelha, rs...

    Agora q a Marvel perdeu os direitos sobre os "Espectros"... não sei o q pode acontecer. Se bem, q duvido q alguém (dos figurões detentores de direitos) se importe com isso, hehe!

    Abs!

    ResponderExcluir
  116. "A edição do Colossus seria boa justamente pelas histórias clássicas, mas a Panini acabou com ela. rs"


    O "Fura-Olho" da Panini tava afiado nessa, hehe...

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E de forma incisiva... Não lembro de outras sagas em que Colossus tenha ttido uma grande participação para justificar ser incluída em uma edição temática dele, salvo uma em Marvel Presentes da Ann Nocenti e do Leonardi ou talvez a entrada dele no Excalibur.... Nada muito importante de qq jeito...
      Cesar Leal

      Excluir
  117. "Isso é papo de velho. Ainda há poucos anos o Jonathan Hickman fez a melhor saga dos Vingadores que eu já li e as últimas mensais do Deadpool têm sido excelentes!"


    Mas eu já sou velho, rs... (e a tendência é ficar ainda mais rabugento, chato, e nostálgico daqui pra frente, kkk)!

    E essas q vc citou são exceções... Tbm coleciono o "Deadpool" da Nova Marvel (aqueles encadernados capa-dura q tão saindo agora e q começou com "Meus Queridos Presidentes" - Isso é excelente mesmo)! De vez em qdo eu arrisco outras coisas do "deadpool", mas nada supera a fase do Joe Kelly e esse começo da Nova Marvel (q tá bem na pegada do FILME)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô, mas a "tradição" dos supers sempre foi ter um punhado de séries boas no meio de um monte de lixo! A Abril em sua fase de ouro publicava histórias de muitos períodos diferentes ao mesmo tempo, daí ter tanta coisa boa simultaneamente, mas nos anos 90, com a cronologia ordenada, a gente já podia ver como eram os padrões de qualidade...

      Excluir
  118. "no grupo do Aranha tinha as séries dele e... Novos Guerreiros!"


    Q viagem isso, Hunter...

    Pior q a Abril seguiu esse protocolo e jogou os "Novos Guerreiros" (q eu achava xarope pra cacete) no mix da revista do "Aranha". Cada gibi da Abril tinha q ter uma "bucha" no mix, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando tinha o Aranha na Abril junto com o Quarteto do Byrne, não tinha série "bucha"...

      Excluir
    2. Mas aí não vale... Ainda eram os "Anos 80", rs!

      A partir dos 90 é q o bicho pegou nos mixes: "Novos Guerreiros", "Falcão de Aço", "Cable" (na SAM), "Justiceiro Mafioso", etc! Entre os "buchas", até q aquela fase mais sombria do "Nômade" (à la "Lobo Solitário") não era das piores, rs!

      Abs!

      Excluir
    3. Eu achava divertida.

      Excluir
  119. "Tem tipo 18 páginas, só se a Mythos fizer outro "encadernado mix" como os que eu criei..."


    Pois tomara q venham novos encadernados temáticos... nesse estilo: "Disney Especial do Dredd", rs!

    Por sinal, a ed. "Heavy Metal" ainda não apareceu por aqui (tá na minha reserva)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  120. "Não lembro de outras sagas em que Colossus tenha ttido uma grande participação para justificar ser incluída em uma edição temática dele"


    Nem eu, Cesar... Tbm não sei se eu conseguiria selecionar material relevante SÓ do "Colossus" pra justificar uma ed. temática dele!

    Sei lá... mas a meu ver o "Colossus" é o tipo do personagem legal mas q funciona bem apenas qdo tá atuando como coadjuvante nos "X-Men"): Não acho q ele merecia uma ed. própria na coleção vermelha!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas ele é dos xmem e apareceu em filmes... A coleção vermelha cobre todo mundo que apareceu ou deve aparecer em filmes recentes. Quem imaginaria uma edição temática do Rocky raccum anos atrás? Nos números da extensão inglesa que faltam divulgar deve aparecer Gambit, Kitty Pride, Drax e quem sabe... Groot... Publicado algum arco dele com o Rocky e a primeira aparição no conto de terror com desenhos do Kirby
      César Leal

      Excluir
    2. Colossus matando Proteus. Colossus brigando com Fanático no bar. Colossus quebrando o pescoço de Maré Selvagem. Colossus retornando aos X-Men antes da Queda dos Mutantes. Colossus invadindo o Limbo atrás de Illyana. Colossus se sacrificando pela cura do vírus Legado. Colossus ressucitando.

      Ou seja, alguns ótimos momentos mas nenhum arco que sustente uma edição.

      Excluir
    3. Tens razão, César...

      O objetivo da coleção vermelha é faturar em cima dos personagens de FILMES... Mas fica complicado mesmo arrumar uma seleção do "Colossus" (tanto, q a ed. ficou bem "fininha", né)?

      E até q seria legal se lançassem uma ed. do "HOWARD - O PATO"... Afinal, ele apareceu no filme dos "guardiões" tbm, rs!

      Abs!

      Excluir
    4. E vc falou tudo, SEMI...

      Todos esses momentos "marcantes" (por assim dizer) do "Colossus" seriam uma colha de retalhos se reunidas numa ed. só. Ainda fica faltando uma SAGA ou ARCO realmente fodástico q tenha sido estrelado por ele e q merecesse (ou justificasse) uma ed. própria!

      Abs!

      Excluir
    5. E pensar que até o Homem de Gelo teve um arco pra chamar de seu. rs

      Excluir
    6. Pois é, a Marvel vacilou com o "Colossus" ao longo dos anos... Ele tem mais potencial pra segurar uma boa saga sozinho do q o geleira, mas perderam a chance de fazer o personagem render!

      Abs!

      Excluir
  121. "Pô, mas a "tradição" dos supers sempre foi ter um punhado de séries boas no meio de um monte de lixo!"


    Parece q foi ontem... Qdo a gente vivenciou na pele a "Wolverinemania" (anos 90o), na qual popularizou-se a expressão: "Gibi com um "X" na capa", rs (até a saudosa "SAM" acabou aderindo à modinha e incluiu os "Novos Guerreiros" - ELES de novo - no mix da revista junto com "Demolidor", "Surfista", e "Justiceiro" (seria até covardia, hehe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SAM era o título X original, pô!

      Excluir
    2. Eu não tenho mais as revistas para reproduzir o texto exato, mas essa coisa de SAM inicialmente ser um título mutante foi usado como desculpa para enfiarem o Cable e posteriormente mudarem o nome da revista.

      Excluir
    3. Inicialmente mesmo... a SAM não tinha nenhum mutante, rs:

      O nº 1 trazia: "Demolidor", "Conan", e "Luke Cage"... no nº 2 estreava o "Dr. Estranho" e em seguida o "Pantera Negra" e a "Sonja". Os "Xis-Mêin" só foram dar as caras no nº 14 da revista!

      Abs!

      Excluir
  122. "posteriormente mudarem o nome da revista."

    Foi o fim de uma Era, com certeza...

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, foi o ínicio... Pois logo depois começou "A Era do Apocalipse". rs

      Excluir
    2. Pior, rs...

      Pra mim, a "Era do Apocalipse" foi pros X-Men o equivalente à "Saga do Clone" pro Aranha: Digo, mesmo sendo melhor q os clones, o "apocalipse" foi aquele "MARCO FINAL" de coleção pessoal (o momento em q eu decidi parar com os mutunas, rs - só voltei tempos depois com o começo da fase Morrison, mas tbm abandonei na metade))!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...