Teorema Grupo de Estudos

21/12/2016

2º Relatório da "CCXP 2016": FOTOS Exclusivas (de Clayton Franco)...

Olá pessoas queridas e não queridas!!! Tudo bom com todos? Espero que sim com algumas e que não com outras. Pausa para risada maléfica. MUUUUHAHAHAHAHAH. Bem, alguns aqui já devem me conhecer por outras duas matérias que escrevi para este blog graças ao convite do Oráculo (“Leo Radd”)!!! Escrevi um artigo sobre dicas para construir uma estante para quadrinhos com dicas de marcenaria, e também fiz uma matéria sobre como conheci a lenda Frank “O” Miller em 2015 quando ele veio para a Comic Con de 2015. É um relato diferente de quem foi ao evento, pois eu não estava lá. Meu encontro foi mais pessoal e mais longo com o Mestre, pois tive a oportunidade de conhece-lo no hotel em que estava hospedado. Pude ter uma impressão mais humana da Lenda e de quebra também encontrei o Jim Lee e Dan Didio!!! 

Para quem não leu este primeiro relato sugiro que o faça antes de ler este, pois haverá umas comparações com a primeira vez que o vi. Basta clicar neste: "LINK"!  

Bem, sem mais enrolação, vamos aos fatos:

Desde a Comic 2015 já se falava que Miller iria voltar ao Brasil, mas isso foi confirmado bem tardiamente. Inicialmente, sua programação na feira seria nos dias de quinta, sábado e domingo. Nos 40 minutos do segundo tempo (portanto bem próximo ao evento) avisaram que por motivos pessoais do convidado, o mesmo não estaria no domingo. Sua participação ficou restrita à quinta e sábado. Lembro de ver uns comentários furiosos pelo facebook de pessoas que compraram o ingresso para domingo e se sentiam lesados. Imprevistos realmente acontecem e não sei dizer o que realmente houve. Sabendo disso, e também querendo ir atrás de outros autores e desenhistas que gostaria de conhecer, me programei para sair de Taubaté às 5 da manhã de sábado para me concentrar apenas no fim de semana em quem me interessaria. Cheguei ao hotel às 08:00, esperando ver algumas das pessoas que queria conhecer. Eram umas nove da manhã quando vi a primeira artista da Comic. Era a Evanna Lynch, a garota da franquia dos filmes de Harry Potter. Confesso que não sou muito fã dos filmes, mas gosto muito dos livros. Até levei um para ela autografar - A Ordem da Fênix - o primeiro em que sua personagem Luna Lovegood aparece. Mas quando ela saiu no lobby do hotel cercada de seguranças (tanto os particulares do evento como os do hotel) e tantos outros assessores que cuidavam dela em sua passagem por terras tupiniquins, desisti na hora. Poderia até aborda-la chamando-a, mas com certeza os seguranças e assessores impediriam meu contato com ela, além de me retirarem do lobby. Entrar em hotel onde há grandes artistas de eventos já é bem difícil. Permanecer lá dentro abordando aqueles que gostaria de conhecer, é um milagre hercúleo.

Em torno das 10:00 me aparece na recepção o ator David Wenham. Este eu queria muito conhecer, pra autografar meu box do Senhor dos Anéis, que já estavam autografados por outros atores da franquia (que estiveram na Comic Con em anos anteriores). Além disso, queria muito autografar o encadernado 300, pois o mesmo interpretou o espartano Dilios. Como já estava autografado por Gerard Butler (o Rei Leônidas) e no evento eu ainda pretendia pegar a assinatura do Miller, creio que o livro ficaria sensacional! Ele estava sozinho, apenas com um assessor. De longe, sentado onde estava tomando meu café da manhã, mostrei para ele os DVDs do Senhor dos Anéis, o mesmo deu um sorriso sem graça e fez que não com a mão. Nem me levantei, apenas com isso já sabia que não iria rolar. Posteriormente, antes do mesmo ir para o evento, ele passou ao meu lado e novamente mostrei o box. Ele disse não, nem mesmo parando para conversar. Ao longo do dia, vi muitos outros convidados importantes passarem. Alguns cumprimentavam seus fãs e até conversavam sorridentes. Mas todos negavam fotos e autógrafos. Quando Jim Michaels (diretor de "Lois & Clark" e "Todo Mundo Odeia o Chris") passou, eu o cumprimentei. Fui bem recebido com um aperto de mão e um grande sorriso. Iria sacar da mala os dvds do "Super-Homem" (me recuso a chamar de "Superman", kkk) mas antes disso já lhe pedi uma foto. Ele fez uma cara de decepção e disse: “Eu não posso, me desculpe”. Vendo que muitas pessoas não estavam conseguindo autografar ou tirar fotos com seus artistas favoritos, fui pesquisar com alguns integrantes do Staff do evento e fiquei sabendo que alguns deles (as maiores estrelas da Comic) tinham contrato que impediam de atender os fãs fora do evento. 


Eu, particularmente, entendo o lado financeiro da feira. Deve-se vender ingressos para o evento se sustentar. Além disso, temos os famigerados “meet & greet” onde a pessoa paga para conhecer o artista. Acho interessante o Meet, pois a pessoa pode ter seu momento rápido e pessoal com aquele que quer conhecer, tirando uma foto e pegando um autógrafo. Quem está disposto a pagar, com certeza sairá realizado deste encontro. Mas acho infeliz a ideia de proibir o artista de atender fora do evento. Dentro do hotel haviam pouquíssimos fãs. Talvez uns 5. Do lado de fora, não passava de uns 20. Não creio que esse número insignificante (se comparado a quantidade de 190 mil pessoas que passaram pelo evento) iria fazer a diferença na conta da Comic. Mas regras são regras... e ainda bem que alguns não a obedeceram. Vin Diesel, até onde sei, atendeu os fãs em uma balada noturna em que foi e no restaurante em que jantou fora do hotel. Outro que também atendeu seus fãs foi o próprio Miller!!!

Era em torno de 11:00 da manhã quando a figura do Miller deu as caras no lobby do hotel. Já o havia conhecido no ano anterior, sabia de sua educação e simplicidade com os fãs, eu tinha conseguido várias fotos e autógrafos com ele em 2015. Mas confesso que ao ver novamente a lenda vida dos quadrinhos frente a frente, o arrepio percorre as costas e nos faz tremer. Ele me sai do elevador com seus seguranças e assessores e de onde estou eu o chamo. Quando ele vira e me vê com os encadernados na mão ele sorri e sei que vou ser atendido. Me preparo para levantar da mesa e ir até ele, mas nem precisei. Ele veio até mim e pegou as canetas na mesa e começou a autografar. Um detalhe pequeno, mas que mostra toda a sua educação e presteza ao atender o fã, foi a escolha das canetas. Eu tinha alguns encadernados de capa clara (para o qual eu levei caneta preta pra autografar) e encadernados de capa escura (para serem assinados com caneta prateada) e o próprio Miller fazia questão de separá-las na mesa escolhendo quais seriam melhores para cada capa. Realmente uma simpatia. Embora ele estivesse cercado com seguranças e assessores do evento, em nenhum momento eles impediram Miller de autografar minhas coisas e de um outro fã que estava perto, creio eu que já sabiam que o Miller gosta de ter contato com as pessoas que curtem seus trabalhos. Quando ele viu meu DVD do Robocop 2 ele disse que o roteiro do filme não era dele, mas eu falei que ele aparecia no filme só para morrer em uma cena rápida. O mesmo riu e autografou. Pedi uma foto e ele prontamente disse que sim. Mas minha conversa, embora rápida, não acabou por aí. Este ano eu já fui mais preparado para encontrá-lo e sabendo do desenho que ele fez para um amigo meu ano passado em um pedaço de folha de sulfite que estava na mesa, eu acabei levando um papel fotográfico tamanho 30x45 para pedir que ele me desenhasse um Batman e eu enquadrar. Momento único, que me fez lembrar a canção “Aquarela” magistralmente interpretada por Toquinho e escrita por Vinicius de Moraes, quando diz que “Com cinco ou seis setas é fácil fazer um... Batman”!!! Impressionante que com pouquíssimos riscos e em uma velocidade impressionante (algo em torno de 10 segundos) ele me fez um desenho incrível. Após agradecê-lo, pedi se poderia tirar uma outra foto junto com o desenho que ele me fez e novamente fui atendido. 
Já havia conseguido parte do meu objetivo e como estávamos próximos da hora do almoço, resolvi pedir algo para comer. Neste meio tempo, notei que o Brian Azzarello estava no restaurante almoçando com sua família. Nunca que eu iria importuná-lo nesse momento, mas fiquei sentado sempre de olho para não perder a oportunidade quando ele saísse do restaurante. Em determinado momento, o mesmo se levanta para se servir na mesa de sobremesa e acaba passando próximo a mim. Ele nota que eu estava o olhando e nesse momento eu levanto os encadernados da Mulher-Maravilha e Batman. O mesmo sorri e aponta para ele mesmo, como querendo dizer que era ele que tinha feito. Eu mesmo tomei a iniciativa de fazer um sinal com as mãos pedindo tempo e que eu o aguardaria. Ele sorriu e fez um ok com as mãos e voltou para a mesa. Terminou de almoçar e depois de uma meia hora, ele mesmo veio até onde eu estava e pediu os livros para rabiscá-los. Super tranquilo e gente-boa. Autografou todos os encadernados e eu acabei por pedir uma foto. Antes de me despedir, ainda pedi mais uma segurando os encadernados e fui atendido. 
Passei mais um tempo no restaurante, pensando nos dois grandes encontros que havia tido quando vejo chegar o Bill Sienkiewicz. Ele chega rápido, com uma mala enorme vindo direto da feira. Passa por mim no restaurante, quando eu lhe mostro minhas edições de "Elektra Assassina". Ele para e ao invés de entrar no elevador, deixa a mala no lobby do hotel e vem até mim. Sorridente, pergunta como eu estou e já pede a caneta para autografar as revistas. Após isso, eu lhe peço uma foto. Sem ninguém por perto para tirar a foto, me viro com um selfie (não sou muito bom para enquadrar). Sua simpatia é grande, pois pede para ver se a foto ficou legal. Ele me agradece (olha só que cara bacana) e pede desculpas, pois está atrasado para comer algo e trocar de roupa que vai voltar para o evento.
Fiquei pensando em o quanto o cara realmente era gente-fina, e mesmo atrasado parou para atender de forma simpática. Foi tão simpático como o próprio Miller... e nisso me vem uma grande ideia. Frank não havia usado toda a folha que levei para desenhar o Batman, então se eu visse o Bill novamente iria pedir para ele me desenhar a grande Assassina. Dito e feito, quando ele passou novamente saindo para o evento eu perguntei se ele teria apenas mais um minuto para mim pois eu não queria atrapalhá-lo. Ele parou e disse que sim. Eu mostrei o desenho do Batman para ele e expliquei que era um desenho que tinha obtido mais cedo do próprio Miller. Perguntei se ele poderia desenhar a Elektra para mim e ele sorrindo disse que sim, mas se apenas eu pedisse para o Miller atualizar o desenho posteriormente e me fizesse um Daredevil, visto que ele não tinha trabalhado com o Batman. Eu ri e falei que iria fazer isso. Ainda naquele dia, quando Miller voltou do evento (e atendeu um amigo meu que estava lá) eu pedi um Demolidor para ele na mesma folha. Ele ficou encantado quando viu o desenho do Bill. Frank estava indo embora e eu ainda fiquei no hotel.
Da parte do pessoal ligado à filmes, já sabia que não iria ter meu box do Senhor dos Anéis autografado pelo David Wenham, mas eu ainda aguardava o Brian Herring. Para quem não conhece, é o artista que ajudou a desenvolver algumas das incríveis criaturas de “Rogue One: Uma História Star Wars” e “Star Wars - O Despertar da Força”. Como sou fã da saga, não poderia deixar de conhecê-lo. Um baixinho simpático, alegre e com cara de Nerd. Super gente-boa que atendeu todo mundo no saguão do hotel. Creio que só eu o conhecia ali, mas quando ele parou para tirar fotos comigo e eu pedi um autógrafo em cima da foto do BB-8 que levei, muitos outros pararam para tirar foto com ele. Teve até uma menina que perguntou se era ele que fazia o papel do robozinho no filme, rsrsrs. Simpático, não negou nenhuma foto.
Desta maneira se encerrou meu sábado atrás de algumas figuras da Comic. E nesse meio-tempo ainda consegui rever os caras do Titãs que tinham ido lá para um café da tarde antes de um show que iriam fazer em São Paulo. Simpáticos, como foram quando tocaram em minha cidade. Ao longo do dia ainda vi passeando pelo hotel o Pedro Bial e o Galvão Bueno. Não curto futebol, mas deu uma vontade de pedir para o Galvão falar: “O Rato roeu a roupa do Rei de Roma” só para ver se ele falaria da mesma maneira que fala RRRRRRONALDO. Cansado depois de um dia exaustivo, fui procurar um hotelzinho para dormir já que domingo seria um dia corrido para conhecer mais algumas figuras do universo dos quadrinhos e também assistir ao show do Black Sabbath.
Domingo, acabei acordando umas 7 da manhã e cheguei no hotel onde estava os quadrinistas que o evento considerou de “segundo escalão” umas oito e meia. Infelizmente, fiquei sabendo que Davis, Bisley e Farmer já haviam ido para o evento bem cedo, antes mesmo das 8 da manhã. Que pena, achei que iriam mais tarde, pois até onde sei as portas da Comic abrem apenas às 10. Mas tudo bem, iria ficar esperando. Não tinha outra opção. Fiquei lendo os quadrinhos que levei, pois teria a manhã bem calma sentado em um sofá próximo à porta do restaurante do hotel. Ali, eu teria uma vista tanto do restaurante como da entrada e lobby do hotel e também do acesso aos elevadores. Se eu não me distraísse muito lendo as revistas, eu veria o pessoal chegando ou saindo. Era chegada a hora do almoço e eu vejo o Frank Quitely saindo do elevador com a esposa. Ele estava vindo para o restaurante, e talvez por alguma coincidência cósmica, eu estava justamente lendo Grandes Astros Super-Homem. Ele viu e apontou para a esposa, vindo diretamente à mim. Autografou todos os quadrinhos que eu levei e de forma muito simpática perguntou se eu tinha um preferido.
Eu disse que gostava muito do All Star e, dentro do meu inglês sofrível, perguntei sobre o final da história. Ele disse que ali o Super se revela o que ele realmente deve ser: Uma luz para a humanidade. Estaria sempre a brilhar no céu indicando um futuro promissor à todos. E que Lois também estava certa em esperá-lo, pois algum dia ele voltaria. Agradeço muito ao assessor que estava com ele e a esposa, que serviu de interprete para eu entender um pouco a conversa onde ele deixa clara a maneira de mostrar o Super com uma profunda base cristã, comparando-o à Jesus nesta “luz para humanidade” e a esperança do retorno no fim da revista. Nesse meio tempo eu mostrei o desenho que havia conseguido com Miller e Bill e perguntei se ele poderia me fazer um desenho do Super. Pedido atendido e mais um encontro emocionante terminou. Ele foi almoçar e quando saiu ainda fez questão de se despedir de mim dizendo que foi um prazer ter me conhecido. Pôxa, um artista do quilate dele atendendo a um fã dessa maneira, mostra o quanto todos eles são simpáticos, gostam desse contato e reconhecem que são o que são graças à seus fãs e leitores.... Bem, ao menos deveria ser assim!!! 
O fim da tarde ia chegando e então: 3 figuras conhecidas entram no lobby do hotel. Simon Bisley, Mark Farmer e Alan Davis!!! De primeiro, já me impressiona o tamanho do Bisley no meio dos dois velhinhos. O cara tem o porte físico do "Lobo" e se veste igual (com calças jeans rasgadas e um colete típico de motociclistas). Os três entram com o pessoal da produção conversando alto e na correria. De onde eu estava, levanto minhas HQs do Lobo, Homem Animal e Capitão Britânia para eles verem. Farmer dá um sorriso, Bisley diz que tem que subir para guardar as coisas e trocar de roupa e voltaria em 5 minutos e Alan Davis... bem, este faz uma cara de quem comeu merda e não gostou. Eu sento e espero para ver se realmente voltarão. Passados uns 15 minutos, Bisley retorna e pega minhas revistas para autografar. Eu digo o quanto eu gosto do Lobo e mostro a revista “Lobo está Morto” dizendo ser minha favorita. Ele me chama de louco, dizendo que apenas um louco para gostar daquelas histórias... e ri.
Nesse meio tempo, me chega o Mark Farmer e já pega as edições que ele participou em cima da mesa e começa a autografar. Ele nota que meu Homem-Animal 4 já estava autografado pelo Peter Milligan e pergunta se eu consegui o autógrafo na Comic, pois não havia visto ele no evento. Eu digo que não, que foi em um outro evento que ele veio no Brasil no meio do ano, dedicado à mangás e cultura japonesa. Os dois olham incrédulos quando falo qual foi o evento... eu também fiquei incrédulo na época que o anunciaram, rsrs. Enquanto Farmer autografava, me chega um “distinto” cavalheiro de forma rude dizendo que Davis não queria ser incomodado. Não era para pedir foto, nem autógrafo e nem mesmo dirigir a palavra à ele, pois ele estava cansado de atender fãs. Confesso que a atitude do cara que se apresentou como empresário dele me pegou de surpresa. Mas tudo bem... eu já havia conhecido outros artistas em que o segurança ou staff dizem não, mas o cara quer atender (vejam o caso do Frank Miller no ano passado que todos seguranças disseram não e ele foi super solícito comigo e com outros fãs). Pensei comigo... vou tentar. O “não eu já tenho”, o que mais pode acontecer?
Meus amigos, que erro eu cometi!!! Já havia conhecido artistas babacas, mas este é hors-concours. Ele que se aproximou da gente, vindo chamar Bisley e Mark para jantar e eu perguntei se poderia autografar meu Capitão Britânia, mostrando a revista. De uma forma extremamente rude ele me perguntou se o empresário dele já não tinha dito que ele não iria atender. Eu comecei a responder dizendo que “sim, mas...” quando ele me interrompeu dizendo: “Então você já sabe que não quero atender e não vou autografar PORCARIA nenhuma. E por favor não me peça fotos. Eu já estou cansado disso”. Dava para ver no ar que Bisley e Mark ficaram completamente constrangidos pela atitude de seu companheiro. Olhavam entre si e para mim. Alan Davis se afastou com o empresário dele e o Mark me pediu desculpas pelo ocorrido dizendo que Davis não estava tendo uma boa semana. Bisley ainda perguntou se poderia fazer alguma coisa por mim e eu mostrei a folha com desenhos do Miller, Quitely e Sienkiewicz. Ele ficou impressionado com os desenhos, até mesmo Mark pegou a folha para dar uma olhada. Perguntei se ele poderia me desenhar um Lobo e ele fez prontamente. Seguindo os traços do Miller, que havia feito um batman de perfil, ele fez o Lobo acompanhando os traços do batman, de maneira que ficava um perfil ao lado do outro. Realmente, foi o melhor desenho que vi. Mark pegou a caneta e deu umas rabiscadas em volta do lobo acentuando o cigarro dele e o cabelo. Dizendo que agora sim estava finalmente concluído. Agradeci os dois, que tiveram que ir, pois Davis já estava os chamando do outro lado do lobby do hotel com pressa para ir jantar. Velhinho rabugento esse. Ainda bem que eu particularmente sei separar o lado do artista do lado do fã. Se ele quer ser um babaca infeliz com as pessoas, que seja. Quem sai perdendo com toda essa energia negativa é ele, e não eu. Pelo contrário, ainda continuarei comprando os produtos que ele produzir que venham a me interessar. Sei separar o lado pessoal do profissional. O que me resta é ter dó de uma pessoa assim, que acaba atraindo coisas negativas para si mesmo.
Estava começando a arrumar minhas coisas para ir embora quando vejo Peter Kuper chegando junto com Paul Pope. Embora Pope seja uma lenda viva responsável por obras inovadoras como THB e Heavy Liquid (além da sua ótima releitura do morcego em Batman: Ano 100), era o Sr. Kuper que me interessava. Disse o quanto apreciava suas tirinhas de "Spy vs. Spy" e que ele mantinha a qualidade do Antonio Prohias. Pedi uma foto, e quando estava agradecendo disse que quero muito ler sua recente graphic novel “Ruínas” que havia saído recentemente no Brasil mas ainda não encontrei para comprar. Ele prontamente abriu a mala que estava do lado e sacou uma para mim. Me deu um grande presente autografado!!! Que diferença para o senhor Alan Davis!!! Enquanto eu conversava com ele, Pope que havia chegado junto com Kuper, já tinha ido para o restaurante jantar. Eu não poderia esperá-lo... tinha que ir, pois ainda iria cobrir o show do Black Sabbath!!! Mas ai, meus amigos é uma outra história que vocês podem conferir neste: "LINK"Agradeço à todos que me acompanharam na leitura de mais este artigo para o "Submundo". Como imagem final, que retrata muito bem este meu fim de semana inesquecível, mostro a vocês a minha folha com os desenhos que fui coletando ao longo do fim de semana. No centro, temos o Batman do Miller, que foi o primeiro desenho que consegui e ele assinou logo embaixo. À esquerda, temos o perfil do rosto da Elektra desenhado por Bill e que foi o segundo desenho que consegui. A assinatura do Bill é aquela extensa logo no rodapé da folha. Ao lado do Lobo e desenhado de forma deitada temos o rosto do Demolidor feito pelo Miller, sendo o 3º desenho da folha. Este ele não assinou. Acima do rosto da Elektra, esta o Super-Homem feito pelo Quitely, que assinou logo ao lado. Por fim, sobrepondo ao do Miller, temos o Lobo feito pelo Bisley que autografou logo ao lado. Mark deu uns rabiscos no cabelo dele "finalizando a arte". Agora é só esperar o décimo terceiro para enquadrá-lo kkkkk. 

Abraços à todos e até a próxima!!!

PS: O "Submundo" agradece à mais esta colaboração especial do Clayton... Com FOTOS exclusivas de vários artistas e celebridades! E pelo visto, não fui só eu que achei o Bisley parecido com uma mistura de "Chewbacca" e "Lobo", rs ! Valeu mesmo, Clayton!

47 comentários:

  1. Fala leo, cabei de ver a matéria... mano do céu, mesmo eu relendo ela várias vezes em casa enquanto escrevia, deixei passar um erro de portugues orrivel. Se puder corrigir la para mim eu agradeço.

    No paragrafo 15 no final quando eu digo "O que me resta é ter dó de uma pessoa que seja assim, que acaba atraindo coisas negativas para si mesmo."

    Jesus amado do céu, tira esse "que seja". O certo é ter dó de uma pessoa assim. Não existe Eu seja, Tu sejas, Ele seja hahahahaha.

    Abraços e até mais



    PS: Vc tirou o "Todos saudem o léo" hahahahaha. Acabou com seu ar de divindade dos quadrinhos ao lado de lendas como o Miller e o Moore rsrsrs.

    PS2: vendo esse comentario, pode deletar... nao precisa deixar ele visivel nao rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. esse "orrivel" sem H é essa porcaria de teclado velho que uso aqui ahahaha. a tecla de espaço então nem se fala ahahahha. Tenho que socar para entrar espaço.

      Excluir
  2. Salve, Leo! Salve, Clayton!

    Meus amigos, que texto bacana de ler. Fiquei imaginando cena a cena de toda essa "odisseia" do Clayton, rsrs.

    Muito bacana, mesmo! Parabéns.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. "deixei passar um erro de portugues orrivel."


    Só UM, Clayton? HAHAHAHA...

    E foi mals, acabei botando seu comentário acima no ar assim mesmo... É q eu vou liberando os comentários do blog via e-mail e nem sempre acabo lendo eles antes, rs! Mas tdo bem: Deixa aí como "extra" ou "erros de gravação" na produção da matéria, hehe!

    O lance de "divindade" eu tive q limar mesmo, pois o 1º parágrafo tava mto extenso e não ia caber na caixa de texto (de divulgação) de um portal de notícias pop q compartilha as minhas postagens (sim, existem "limites" de linhas e caracteres na hora de se divulgar uma matéria de blog em outros veículos - as coisas nunca são tão simples qto parecem, rs)! Além do mais, eu não manjo tanto assim de quadrinhos (sou mais amadorzão e leigo do q vc pensa: Só entre os leitores do blog, posso citar uns 20 q entendem MUITO mais do q eu sobre qq coisa, principalmente: GIBIS, kkk)!

    Mas reforço aqui meus PARABÉNS à vc (e tbm ao CÉSAR - na matéria anterior) pelos sensacionais e riquíssimos (em detalhes) relatórios sobre a CCXP... Vcs deveriam ser cronistas oficiais e fixos de eventos do tipo (sério)!

    Só q não tem jeito... Juntando com o seu relato acima, não resta dúvidas de q o Alan Davis é um puta babaca xarope e mal-educado (nada justifica uma atitude cretina q nem essa com os próprios fãs: O cara parece ter NOJO dos fãs, rs)! Ele mesmo podia (e DEVIA) ter ficado em casa se é pra ir num evento pra destratar parte das "engrenagens" que lhe sustentam... Ainda bem q ele parece ser uma infeliz exceção diante de vários outros artistas mais legais, simpáticos, e cordiais!

    E vc é mesmo o "IMPOSTOR" aqui do "Submundo", hein? HAHAHA...

    Abs!

    ResponderExcluir
  4. "Fiquei imaginando cena a cena de toda essa "odisseia" do Clayton, rsrs."


    E aí, Marcio... blz?

    O Clayton tem as MANHAS pra essas paradas, hein? Se fosse eu, iria no máximo conseguir tomar uma coça dos seguranças dos artistas, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haiahaihaiha tu não sabe das altas histórias. tem hotel que chegamos e ja tem grade na porta. outros que eu ja sou conhecido, nao consigo nem passar da porta. isso quando a gente nao fica o dia todo no bar do hotel consumindo (para não ser colocado para fora) e o segurança faz o cara sair e entrar pela garagem so para fuder com a gente ahahahahah

      Excluir
    2. "o dia todo no bar do hotel consumindo (para não ser colocado para fora)"


      Essa parte eu já não acharia tão ruim, rs...

      Abs!

      Excluir
    3. aham.... não acharia ruim ate saber que em hoteis como esse uma coca cola lata custa nove reais, um pratinho de entrada minusculo sai a 35 ahahahah.

      Excluir
    4. Nossa... Até a Coca-Cola é superfaturada numa parada dessas? Pelamor, rs!

      Abs!

      Excluir
  5. Fala, Léo!
    Valeu por mais um relato, deste porte, no espaço do blog.
    E ao Clayton, parabéns pela "jornada", que se apresentou percalços, teve ao menos final feliz, com os contatos e desenhos/fotos com algumas lendas da indústria.
    Sobre o Davis, se tem algum problema, que não compareça ao evento, pois nestas condições é dose...Dizem que toda unanimidade é burra, mas neste caso, o Davis parece ter "unido" até fanboys em críticas ao seu comportamento.

    abs

    ResponderExcluir
  6. Oi, Leo,
    muito bacana o relato do Clayton, tremendamente detalhado, mas aqui:
    " Ainda bem que eu particularmente sei separar o lado do artista do lado do fã. Se ele quer ser um babaca infeliz com as pessoas, que seja. Quem sai perdendo com toda essa energia negativa é ele, e não eu. Pelo contrário, ainda continuarei comprando os produtos que ele produzir que venham a me interessar."

    Ele é mais perdoador que eu... se o Davis faz o que fez comigo, eu nunca mais chego perto de qualquer material dele... não que ele me deva alguma coisa, mas o cara tá num evento gigante onde TUDO que ele tem que fazer é atender os fãs... se é pra ser assim que nem venha e não "quebre a ilusão" do fã.

    ResponderExcluir
  7. Esse Clayton é um figura, olha cara dele.

    Imagino quem vai pra CCXP e gasta horas numa fila pra ganhar ou pagar por um rabisco, lendo essa matéria e se mordendo de inveja.

    Parabéns pela disposição e insistência.
    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
  8. Alan Davis foi um merda até no evento, super mal humorado CHATO! Tive a honra de conhecer e pegar na mão da lenda Frank Miller e foi meu momento épico do evento! Jae Lee foi muito simpático e Rafa Albuquerque mais uma vez mostrou pra mim mereceu estar onde estar! O cara é gente boa demais!

    ResponderExcluir
  9. Excelente post!
    A humildade é admirável.

    Abc

    ResponderExcluir
  10. Ninguem mais vai querer ver pintado a ouro o Alan Davis rsrs,porque vem se ta com problemas e vai ser chato assim na casa do chapeu e ainda mandar o empresario ser mal educado ou mandar ele falar.Pode ser alzeimer,esta senil,tem cancer,sei la,ou so vem para ganhar grana vendendo print ou sketche,nada justifica ser chato.E ate nos Eua a maioria fora da feira nao pode tirar foto fora,se esta no contrato e o cara assinou,ele pode fazer nada.E apenas os mais famosos com o fods ligado tipo o Vin Diesel,eles podem.E ate entendo se o cara nao quiser assinar fora,eh o direito dele a gente gostando ou nao.Tbm eh um negocio e o cara decide se vai atender nos fas ou nao.Mas esperamos que o artista seja legal,ai que eh bacana,sem estrelismo.
    Fernando

    ResponderExcluir
  11. E ahh sim,mais uma maldicao foi quebrada,Monstro do Pantano,raizes 2,agora foi,e eh demais.Nao eh um Alan Moore,mas eh mto bom e eh origem,que veio antes.
    Fernando

    ResponderExcluir
  12. Muito show. Espero eu um dia chegar lá para acompanhar

    ResponderExcluir
  13. Oi Leo!

    Parabéns a você e ao Clayton pela matéria compartilhando sua experiência na CCXP àqueles que ainda não puderam ir ao evento.

    Realmente ir à um evento como este não é uma coisa tão simples como parece; requer planejamento financeiro principalmente para aqueles que não moram em São Paulo, pois, além do gasto com passagens e hospedagens, ainda há o fator alimentação que pelos relatos sai bem superfaturado; isso sem mencionar é claro os gastos com HQs, miniaturas, etc.

    Incluo ainda neste meio os autógrafos de artistas, que querendo ou não sempre vai ter um artista ou escritor que a gente admira e quer ter uma lembrança do encontro. É lamentável a posição arrogante de algum destes, sendo que a maioria ali presente se deseja um autógrafo ou foto com eles é porque admiram seu trabalho. Será que alguém não se sente feliz em ter seu trabalho admirado e amado por milhares ao redor do mundo? Parece que para alguns não!

    Ainda não pude ir a um evento como este, e parece que terei de fazer uma "poupança" exclusiva para ir porque, pelos meus cálculos para ir ao um evento como estes terei de desembolsar no mínimo uns de R$ 3000,00 a R$ 5.000,00, para poder desfrutar com mais conforto do evento e tudo que lá é oferecido.

    Mudando de assunto..., já estão chegando às bancas as novas revistas da Marvel pós-Guerras Secretas. Por aqui chegou "o Espetacular Homem Aranha", e "Os Vingadores"!


    Acredito que você fará uma matéria especial sobre esta "nova " fase da Marvel, onde poderei adentrar melhor principalmente sobre a "nova" vida do Homem Aranha!


    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Não sabia que o Simon Bisley tinha sido desenhado por ele mesmo (e não estou dizendo que a arte dele é feia)

    ResponderExcluir
  15. "Dizem que toda unanimidade é burra, mas neste caso, o Davis parece ter "unido" até fanboys em críticas ao seu comportamento."


    E aí, Victor... blz?

    Valeu mesmo por ter curtido a postagem: Matérias q nem estes 2 últimos relatos (do César e Clayton) sempre terão espaço garantido aqui no blog (são mais q bem-vindas colaborações q nem essas)!

    Qto ao Davis... Lamentavelmente, parece ter sido unânime o descontentamento geral do público (mais q justificado) em relação ao artista. Já li relatos similares em outros sites e canais de vídeo tbm. E continuo achando q o respeito e a boa-educação deveriam ser mútuas na relação entre os artistas e seus fãs (mesmo q o cara tivesse lá seus problemas pessoais - não sei se foi esse o caso - ainda não era motivo pra agir dessa forma)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não costumo acompanhar muita coisa pela Net, o unico blog de quadrinhos que leio é este aqui. Passa uns links para mim por favor, ó oraculo, de outros sites que tenham relatado os problemas com o Davis. Abraço

      Excluir
  16. "Ele é mais perdoador que eu... se o Davis faz o que fez comigo, eu nunca mais chego perto de qualquer material dele..."


    Oi, Lierson... blz?

    Eu já sou mais q nem vc diante de situações assim... Não consigo separar o artista da pessoa q ele realmente é (qdo descubro detalhes da personalidade ou caráter do mesmo q me desagradem)!

    Pois eu sempre olharei pro trabalho e obra do cara, e me lembrarei da atitude babaca q ele teve (mesmo q não tenha sido diretamente comigo)... Por exemplo, agora sempre q eu ver algum desenho ou gibi do Davis, me lembrarei desses últimos relatos, rs! A decepção é algo q raramente se desfaz - mesmo com o passar do tempo (e o Sr. Davis causou mtas decepções por aí)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  17. "Imagino quem vai pra CCXP e gasta horas numa fila pra ganhar ou pagar por um rabisco, lendo essa matéria e se mordendo de inveja."


    E aí, VAM... blz?

    Hahaha... pior, né? Esta matéria do Clayton deve parecer (mesmo q indiretamente) até um "deboche" pra quem pagou por um autógrafo do Frank Miller e foi proibido pelos organizadores até de tirar fotos com o ídolo (segundo relatos em várias outras redes)!

    Aí chega o Clayton... Não só com FOTOS, mas tbm com aquele invejável desenho final, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabia que foi proibido tirar fotos com ele. Tem relato para mandar link tambem? rsrrs. Neste caso eu até meio que entendo, o Miller é muito acessível, mas tem uma saúde extremamente fragil. É muito magro e o corpo todo torto. Parece que se vc abraçar ele, o bicho quebra em 15 pedaços. Na loucura no meio do Meet com varias pessoas, se gerar empurra empurra e tentarem abraçar ele, com certeza iria machuca-lo

      Excluir
  18. "Alan Davis foi um merda até no evento, super mal humorado CHATO!"


    E aí, Willian... blz?

    Pegou mal pra caramba mesmo as repercussões pelas atitudes e grosserias do Davis... Ficou feio até pra própria reputação do artista (e o cara ainda agiu assim com os fãs na frente de outros colegas de profissão: constrangendo à todos)!

    Bem ao contrário... O Frank Miller já parecia esbanjar simpatia e humildade : Esse eu gostaria de ter conhecido (se tivesse tido a oportunidade)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. "A humildade é admirável."


    Bem nessas, Scant... Humildade é algo q sempre falta pra uns e sobra pra outros, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  20. "Mas esperamos que o artista seja legal,ai que eh bacana,sem estrelismo."


    Bem nessas, Fernando...

    É mta arrogância tratar mal e com desprezo os leitores q foram lá pra ver o artista e ainda pagaram $$$ pra isso (não foi de graça - e nem barato - e mesmo q tivesse sido, tbm não justificaria agir dessa forma)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  21. "E ahh sim,mais uma maldicao foi quebrada,Monstro do Pantano,raizes 2,agora foi,e eh demais."


    Valeu mesmo pelo aviso, Fernando...

    Quer dizer então q "Raízes 2" finalmente desencantou e deixou de ser uma "lenda" do folclore editorial brasileiro? rs!

    O Vol. 1 (republicação) já veio pras bancas daqui... Mas o 2 ainda não!

    Abs!

    ResponderExcluir
  22. "Muito show. Espero eu um dia chegar lá para acompanhar"


    Oi, Marcelo... Eu tbm espero um dia poder ir num evento desse porte e fazer uma cobertura pessoal dos fatos (no estilo desses 2 relatos do César e Clayton)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  23. "pelos meus cálculos para ir ao um evento como estes terei de desembolsar no mínimo uns de R$ 3000,00 a R$ 5.000,00, para poder desfrutar com mais conforto do evento e tudo que lá é oferecido."


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Brigadão mesmo por ter curtido esses últimos relatos aqui no blog (tbm curti mto essas matérias justamente pelo fato de eu não ter podido ir - aliás, até agora nunca consegui ir em nenhuma CCXP)!

    Porém, tbm cheguei na mesma conta ($$$) q vc: E somando os gastos com passagem e hospedagem (fora o transporte diário local e a alimentação) cheguei à conclusão de q eu só poderia ir num evento desses (numa futura comic-con) se eu tiver consegui juntar pelo menos uns 5.000 (e ainda assim, os gastos no local teriam de ser bem controlados, rs)!

    Uma pena q por motivos diversos (principalmente o fato de eu não ter me adaptado com minha máquina fotográfica nova)... Eu não tenha conseguido postar aqui o meu relato sobre a viagem q fiz à Sampa em outubro. Pois a constatação q eu chegaria é q gastei em torno de uns 3 mil na viagem (e olha q NÃO era uma CCXP - o q me leva a crer q pra um evento, eu precisaria de mais uns 2 contos "sobrando", rs): Essas despesas incluem tudo relacionado à viagem (passagem, hospedagem, transporte, alimentação, e as compras em si)!

    Morando no local (no caso em Sampa)... Já ficaria mais fácil. Mas pra nós, q moramos em outros estados: As despesas "extras" acabam sendo um fator mtas vezes proibitivo!

    E qto às novas revistas da Marvel... Sim, eu pretendo fazer uma postagem especial sobre elas aqui pro blog. Só o q tá atrasando isso é a distribuição confusa: Pra vc ter uma ideia, chegaram apenas umas 4 ou 5 revistas dessa nova fase "pós-Guerras Secretas" e ainda faltam edições dessa saga q ainda não vieram pra cá! Assim, vou ter q esperar mais um pouco até pra ver como ficaram as "TOTALMENTE NOVAS" revistas, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se serve de consolo Leo, ano que vem tem ComicCon ai no Sul com o Gárcia López:

      http://www.universohq.com/noticias/jose-luis-garcia-lopez-e-convidado-da-comiccon-rs-2017/

      Grande abraços e boa festas, tanto a você como a todos os Submundistas.

      E que 2017 seja um ano, bem mais carregado de gibis pra todos!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Brigadão mesmo, VAM...

      Um Feliz Natal pra vc tbm, irmão... E um 2017 melhor ainda pra vc e pra todos nós!

      Qto ao García... A Comic-Con daqui não fica mais em POA: Ela se mudou pra região metropolitana (meio fora de mão pra mim). Mas pensarei na ideia de ir vê-lo pessoalmente no evento!

      Abs!

      Excluir
  24. "Não sabia que o Simon Bisley tinha sido desenhado por ele mesmo (e não estou dizendo que a arte dele é feia)"


    Oi, gustavo... blz?

    Eu sempre curti mto o estilo de desenhos do Bisley... De "Lobo" à "Dredd": Eu comprava tudo q saía dele nos anos 90!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanto a desenho... se vc excluir o Super ali de cima e olhar só os de baixo... Temos o perfil da Elektra em tamanho maior, depois um espaço vazio, um perfil do Batman em tamanho médio e depois um perfil do lobo em tamanho menor. Tudo encaixando perfeitamente um no outro.... Bem que naquele espaço vazio caberia um perfil do rosto do Capitão Britânia feito pelo Alan Davis heim. Ficaria show... mas...

      Excluir
  25. "Passa uns links para mim por favor, ó oraculo, de outros sites que tenham relatado os problemas com o Davis."


    E aí, Clayton... blz?

    Brigadão pela preferência (e exclusividade) pro blog, rs... Vou te repassar então uns LINKS de canais de vídeo q falaram das tretas com o Davis (e um deles q não é sobre o Davis, mas q eu achei legal por falar sobre a cultura de consumo na CCXP):

    1) Toys & Travels (Alan Davis da depressão): https://www.youtube.com/watch?v=PeT7y7KdnRA

    2) Na Disciplina (CCXP é pra todos)? https://www.youtube.com/watch?v=XRmqjSowG0s

    3) Analista Nerd (Alan Davis - Deu treta): https://www.youtube.com/watch?v=J-wGPBqN9q4

    4) Quadrinhos World (Alan Davis Mercenário): https://www.youtube.com/watch?v=-wmFXaK7eKA

    Boa diversão, rs...

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a deu preguiça... kkkk eu prefiro ler. nao vejo muito video na net nao ahahahah. mas valeu rsrsrs. Por isso que só seu blog eu leio hahaha. é mais rapido e dinamico rsrsrs.

      Excluir
    2. Ah, vai... Eu já "mastiguei" a informação pra vc separando esses LINKS (q estão entre os melhores) sobre o assunto, rs!

      Eles não são mto extensos... Faz uma forcinha aí e assiste, rs (pelo menos o 1º)!

      Abs!

      Excluir
  26. "Não sabia que foi proibido tirar fotos com ele. Tem relato para mandar link tambem? rsrrs."


    Tem sim, Clayton... O melhor relato q eu assisti sobre a polêmica da sessão de fotos com, o Miller é do canal: "Toys & Travels" (no LINK abaixo):

    https://www.youtube.com/watch?v=ZeShFjaEnUo

    A polêmica no caso, é pq a regra proibia fotos com o Miller pra uns... mas não pra todos (2 pesos e 2 medidas, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  27. "Bem que naquele espaço vazio caberia um perfil do rosto do Capitão Britânia feito pelo Alan Davis heim. Ficaria show... mas..."


    mas... nem em sonho pelo visto, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  28. Olá Leo, tudo bem?

    Novidades Eaglemoss na ISBN.
    Cadastradas as miniaturas Marvel dos filmes - Marvel figuras de cinema.
    Ou seja, está para sair Xadrex Marvel, Guerra dos Tronos e agora figuras de cinema. Você tinha comentado que não curtia muito essa coleção, mas haja grana para tanta coisa. Espero que eles tragam Aliens e Predadores algum dia.
    Você tem alguma informação da coleção de Xadrez? Já está para sair?

    Abs., Carlos - São Paulo. E BOAS FESTAS PARA TODA A GALERA!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Carlos... blz?

      Essas de cinema eu passo mesmo, até pq: Não estão na mesma escala das regulares (e não pretendo partir pra escalas maiores em nenhuma coleção)!

      Já as do Xadrez eu devo pegar algumas sim... Mas não sei como anda a distribuição (se tá só em algumas regiões ainda)? Só sei q alguns colecionadores já andam postando fotos do Xadrez Marvel no face (embora tenham recebido apenas as 2 primeiras por enquanto: "Aranha" e "Wolverine")! Uma coisa é certa: O Xadrez custará R$ 65 a partir do nº 3 (e só compro nas promoções q vierem futuramente pelo site ou pelo Renato Muza - esse preço de 65 conto eu não quero pagar, rs)!

      Já "Alien X Predador"... Qdo sair essa coleção, minha ideia é pegar pelo menos 1 bicho de cada (e dos humanos: Só se sair o Schwarza ou a Ripley)!

      Abs!

      Excluir
  29. blz leo?

    viu que ate que enfim monstro do pântano raízes vol 2 saiu!
    como já havia comprado na comix na primeira pre-venda agora só estou esperando chegar.

    abraço e um feliz natal pra vc e família

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, gustavo... blz?

      Pois é, dia desses comentaram aqui no blog q já tinham essa ed. de "raízes 2" em mãos... Ainda não veio pra cá, mas tô na espera de encerrar essa "lenda urbana" de uma vez por todas, rs!

      Feliz Natal pra vc e sua família tbm, brother!

      Abs!

      Excluir
  30. Oi Leo, gostaria de saber quando sai pela panini o mestre do kung fu, e se será capa-dura? Obrigado, Otávio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Otávio... blz?

      Essa pode demorar mais um pouquinho ainda, pois até onde sei, nem começou a ser traduzida. Mas tudo indica q faça parte de uma coleção voltada mais pra heróis urbanos da Marvel (vamos ver)!

      Agora, logo no começo do ano... Já deverei postar por aqui as "Visões de 2017" (pelo menos as mais confirmadas até o momento)!

      Abs!

      Excluir
  31. Bom dia,Leo!
    Passando para parabenizar ao Clayton e a vc pela ótima matéria.Pena mesmo esse lance com o Davis,pois também sou fã do cara,mas fazer o que,né?
    Aproveitando,desejo a você e a todos os amigos do Submundoe suas famílias um feliz natal com muita paz e amor,que é o que tem nos faltado ultimamente! Tudo de bom e boas festas!
    Abcs.
    PCRM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, PCRM... blz?

      Brigadão mesmo pelas felicitações... E saiba q tbm desejo à vc (e à todos os leitores do blog) um Feliz Natal e um 2017 cheio de novidades e lançamentos (q façam agitar ainda maios este espaço q temos pra falar de gibis, rs)!

      Boas festas e mtas felicidades pra vc e sua família tbm, amigo...

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...